29/09, 13h |Crédito privado: uma visão dos setores e oportunidades nesse mercado

Os analistas da XP conversam com o analista de ratings corporativos da Fitch Ratings sobre a visão para o risco de crédito de cada setor no Brasil, como está a saúde financeira e alavancagem das empresas pós-pandemia e avaliação das emissões de crédito privado.

Estiveram presentes no painel o Analista de Renda Fixa da XP, Francisco Lobo, junto do diretor-executivo da Fitch Ratings, Ricardo Carvalho, e do Analista de crédito da XP, André Giannini. Os especialistas avaliaram os impactos da pandemia no cenário de crédito que, apesar dos desafios, tem um grande potencial pela alta necessidade de crédito que o momento proporciona.

Cenário desafiador, mas com boas possibilidades

Com as dificuldades apresentadas pela pandemia da Covid-19, o cenário de qualidade dos papés avaliado pela Fitch Ratings, foi fortemente atacado, com a maioria das empresas ganhando downgrades, ou seja, sendo rebaixadas nas sua classificações. No entanto, mesmo com a retomada ainda não tão clara, Ricardo Carvalho vê um cenário mais positivo, com 70% do portfólio da empresa apresentando expansão de receita.

Principalmente puxada pelas empresas de commodities, essa retomada também tem um destaque para o consumo discricionário, que teve forte recuperação. “Dividindo por setores, conseguimos ver bem os ganhadores e perdedores do processo. São muito mais ganhadores que perdedores na visão de receita e Ebitda”, acrescentou o diretor-executivo da Fitch.

André Giannini corroborou com a opinião de Ricardo, destacando os recordes reportados por Braskem e Gerdau. Além disso, o setor de utilities, com foco nas distribuidoras de energia, que também mostra boas oportunidades.

Um ponto de risco e oportunidade apontado por Gianinni é a pressão inflacionária para empresas que tem dificuldade de repassar a alta nos custos. Nesse sentido, o varejo tende a se beneficiar da alta da inflação junto com a reabertura física do comércio. “Você tem cases positivos em todos os setores. Acho que o momento é muito positivo”, opinou o analista de crédito da XP.

Liquidez represada

Outro ponto de oportunidade é pela alta liquidez do cenário, já que era o maior risco da pandemia mas que acabou não sendo afetado como o esperado. “Muitos projetos estão saindo do papel de forma mais acelerada, então a liquidez está num bom nível e a desalavancagem das empresas também é acelerada. A grande quantidade de fusões e aquisições também mostram esse cenário favorável, pois há muita necessidade de buscar capital. Isso acaba ajudando muito o mercado e o cenário é positivo”, comentou André Gianinni.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.