Patrimônio Líquido: Saiba calcular esse indicador para analisar empresas

Conheça o indicador que serve de base para diversos cálculos da Análise Fundamentalista e como ele mostra a saúde financeira de uma empresa


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Patrimônio Líquido: Saiba calcular esse indicador para analisar empresas

Trimestralmente o mercado financeiro se mobiliza para os principais balanços das empresas listadas na Bolsa. Esses resultados são primordiais para avaliar a saúde financeira, potencial de crescimento e riscos das companhias. No entanto, em meio a tantos números e cálculos, os investidores mais iniciantes podem não interpretar bem alguns dados.

Um desses dados importantíssimos é o patrimônio líquido, que mostra o equilíbrio entre o patrimônio da empresa e suas obrigações com terceiros, sócios e funcionários. Caráter importante do patrimônio líquido, é que ele pode ser aplicado também nas suas finanças pessoais. Vendo a diferença de seus gastos, com receitas e patrimônio, fica mais fácil de planejar novos investimentos.

Veja abaixo alguns esclarecimentos importantes sobre os diversos fatores que influenciam no patrimônio líquido de uma empresa:

O que é patrimônio líquido

O patrimônio líquido é o principal indicador sobre a saúde e o valor contábil de uma empresa. Dentro do balanço patrimonial, ele destaca a diferença entre os ativos e os passivos da empresa. No entanto, para chegar dentro dessa conta, existem tantas outras que compõem esse número.

Dessa forma, fluxo de caixa, capital social, reservas e vários outros fatores são levados em consideração. Veja abaixo quais são e uma breve explicação sobre o que eles são.

  • Capital social: refere ao acumulado de recursos injetados por sócios, oferta de ações e outros investimentos no capital da empresa. Normalmente, refere-se ao patrimônio inicial da empresa, mas pode ser recontado através de novos investimentos.
  • Reservas de Lucros e de Capital: valor que corresponde a uma parte do lucro destinado para reservas. Essas reservas podem ser Legais, de Contingência, Estatutária, de Lucros à Realizar e Incentivos Fiscais.
  • Ações em tesouraria: em caso de recompra de ações, esses papéis ficam em tesouraria, podendo ser reemitidas ou canceladas. Este fator tem influencia direta no Capital Social.
  • Ajustes de avaliação patrimonial: representa ajustes necessário na avaliação de bens de uma empresa, quando não computados no exercício.
  • Patrimônio Líquido Negativo: fator que pode colocar a empresa em situação complicada financeiramente, corresponde ao passivo “descoberto”, ou seja, que o ativo não consegue cobrir. É determinante em processos de recuperação judicial, por exemplo.

Essas contas são determinadas pela lei nº 11.638/2007 e deve constar em todos os balanços com essa mesma divisão. No entanto, o número final de patrimônio líquido é obtido de forma mais simples e que absorve todos esses pontos, analisando Ativos e Passivos.

O que são ativos e passivos?

Ativos são bens e direitos da empresa no momento de exercício do balanço. Por exemplo, frota de veículos, valor imobiliário de sua sede e filiais, equipamentos de escritório, máquinas, valores à receber, todos esses são ativos. Esses bens e valores são convertidos em valores monetários e definidos como ativos.

Passivos se posicionam na outra ponta do espectro, representando obrigações a funcionário e terceiros. Por exemplo, dívidas, financiamentos, salários, aluguéis e custos recorrentes são todos passivos da companhia.

Como calcular o patrimônio líquido?

Se o patrimônio líquido é a diferença desses dois fatores, chegamos à seguinte equação:

  • Ativos – Passivos = Patrimônio Líquido

Dessa forma, quanto mais positivo for o patrimônio líquido, melhor é o balanço da empresa.

O patrimônio líquido na Análise Fundamentalista

Resumindo, o patrimônio líquido determina o a força da estrutura da empresa em relação à suas obrigações. No caso de ações, existem muitas nuances entre setores e por isso, ele pode servir de ponto de partida para cálculos mais profundos.

ROE – Return On Equity

Uma das melhores formas de aplicar o patrimônio líquido dentro da análise de uma ação, é o ROE (do inglês, Return on Equity). Esse indicador basicamente revela a capacidade de geração de lucro da empresa, relacionando o lucro líquido com o patrimônio líquido. Ou seja, quanto maior a rentabilidade, melhor essa organização aproveita seu patrimônio.

P/VPA – Preço sobre Valor Patrimonial

Outra métrica importante, muito utilizada na avaliação de Fundos Imobiliários, é o Preço sobre Valor Patrimonial, o P/VPA. O cálculo é simples e divide o preço da ação pelo valor patrimonial da ação, determinado pelo quociente entre o número de ações em circulação e o patrimônio líquido. Veja abaixo:

  • P/VPA = Preço da ação / (Número de ações / Patrimônio Líquido)

Esse número é muito utilizado para o valuation das ações. Por exemplo, caso o P/VPA esteja abaixo de 1, pode indicar uma ação com preço descontado. Da mesma forma que uma ação com P/VPA acima de 1, pode estar cara.

No entanto, vale lembrar que nem sempre esse indicador é preciso, por isso a análise deve ser feita de forma bem detalhada. Normalmente, em casos de bancos, FIIs e CRIs, ele pode ser um fator de segurança ao escolher onde investir.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.


Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.