6 Mitos do COE que você precisa saber agora

Neste especial de Dia da Mentira, vamos revelar alguns mitos que frequentemente são divulgados por aí, mas que não condizem com a verdade.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

6 Mitos do COE que você precisa saber agora

O COE é um tipo de investimento que combina elementos de Renda Fixa com Renda Variável, com acesso a ativos nacionais e internacionais. Este produto costuma ser alvo de muitos comentários e dúvidas. Por isso, neste especial de Dia da Mentira, vamos revelar alguns mitos que frequentemente são divulgados por aí, mas que não condizem com a verdade.

“O COE é um produto ruim

Na verdade, o COE é um produto que dá acesso à variação da rentabilidade de diversos ativos. Falar que é bom ou ruim é uma forma de generalização que não define o produto. Há uma subjetividade neste mito do COE ser bom ou ruim.

Não existe bom ou ruim. Existe o investimento adequado para cada perfil. Isso é o mais importante, basta verificar todas as características e combinar com o seu apetite ao risco para saber qual se encaixa melhor.

“Só há desvantagens no COE

Existem, sim, inúmeras vantagens ao investir em um COE. Por exemplo, é possível obter retornos de renda variável com o capital protegido, acessar mercados internacionais sem risco cambial e com a possibilidade de ter um aporte mínimo baixo e acessível.

“Os COEs são muito arriscados

Nem todos os COEs possuem tanto risco assim. Na verdade, o padrão dos COEs é ter a característica de capital protegido. Ou seja, embora haja um risco de crédito do banco emissor, no pior cenário o investidor recebe 100% do capital investido de volta.

“Os COEs não trazem bons retornos”

O retorno dos COEs depende muito de como o mercado estará nas janelas de vencimento. Portanto, é possível, sim, obter bons retornos com este produto.

“As taxas embutidas dos COEs são mais elevadas do que em outros produtos”

As taxas máximas embutidas nos COEs podem variar de 0,5% a 2% ao ano, em linha com as taxas de administração de fundos de ações e multimercados, de forma geral. Lembrando que nos COEs não há taxa de performance nem come-cotas, como há nos fundos.

“Os COEs foram banidos dos Estados Unidos”

Isso não é verdade, tanto é que lá fora eles são conhecidos como Notas Estruturadas, um mercado trilionário em termos de estoque deste produto.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.


Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.