Investimento de Impacto & ESG: o retorno de um mundo melhor

Os valores ESG chegaram com tudo no mundo dos investimentos e não poderia ser com os alternativos. Por isso, abrindo o último dia da Alternative Week, evento 100% online e gratuito da XP Investimentos sobre o universo dos Investimentos Alternativos, Marta Pinheiro, Sócia e diretora de ESG da XP Inc, liderou um debate sobre investimentos de impacto no universo de Private Equity.

Junto com Bruna Constantino, Co-fundadora e Chief Impact Officer na Positive Ventures, Anibal Wadih Soulman, Sócio Fundador da GEF Capital Partners, e Daniel Balestro Izzo, Co-fundador e CEO da Vox Capital, entre os convidados, o painel abordou um questionamento sobre como fundos Private Equity podem moldar as novas empresas e estabelecer um novo normal.

Intenção clara

Daniel Izzo começou lembrando que os Investimentos de Impacto são diferentes dos fundos baseados em ESG e da filantropia: “Investimentos de Impacto são aqueles feitos com a intenção de ter um retorno social, ambiental positivo e mensurável, aliado ao retorno financeiro, o que já difere da filantropia. Ou seja, o impacto é intencional e proativo, algo que nos Fundos ESG é mais sutil, ligado ao resultado indireto das empresas”.

“Impacto é foco. Nós procuramos o retorno financeiro, mas o foco é capitalizar tendências sociais, climáticas, sempre estudando o retorno à sociedade”, corroborou Anibal Wahdi. Com a rentabilidade diretamente ligada ao foco do investimento, é claro que os Investimentos de Impacto também oferecem bom retorno.

Falando especialmente do Brasil, onde há um grande mercado interno mas com grandes problemas sociais, os gestores indicam retorno acima da média de mercado. “Buscar algo ético e responsável, com certeza será mais competitivo e vai retornar. Então nos posicionamos em empresas que rentabilidade e impacto não estão dissociados”, analisou Bruna Constantino.

Abra sua conta na XP Investimentos

Tendência global

Por mais que os problemas sociais estejam mais controlados em países mais desenvolvidos, os investimentos de impacto estão presentes no panorama global. Principalmente na criação de pontes entre economias mais fortes e modelos de negócio, esse olhar global permite que os investimentos sejam mais efetivos e rentáveis.

“Brasil também há muito a oferecer. Tenho um parceiro na Índia que absorveu um modelo de supply chain brasileiro. Então, estar em várias geografias é muito importante para entender o processo do ESG”, acrescentou Anibal. “O mercado brasileiro é infinito, há muita oportunidade para criar e crescer aqui dentro”, finaliza o Sócio Fundador da GEF Capital Partners.

Processo de mudança

O modelo de Venture Capital focado num impacto social também foi abordado no painel. Daniel Izzo destacou o desafio que é investir nessa modalidade, elencando como as principais dificuldades a qualidade de fundamentos em um mercado que ainda está se fortalecendo.

Bruna Constantino alertou sobre um maior desenvolvimento também de métricas de impacto, para que as empresas continuem gerando ramificações positivas. “Acho que parte do processo é tornar esse valores mais fundamentais para que o mercado entenda a necessidade disso desde o começo”, disse Bruna.

Anibal Wadhi também destacou que o ESG não deve ser tratado como uma classe e sim um processo, para que não vire uma “bolha”, ou uma ferramenta de marketing. “Daqui 5 anos, não vai se falar em ESG. Isso será um padrão, então deve ser tratado como um processo para uma economia mais sustentável”, disse o gestor.

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.