Recap Semanal (26/01): Invert, always invert

Sua análise semanal de mercado e impactos pelo time da XP Advisory



Um dos livros que fazem parte da nossa lista de referência é Poor Charlie’s Almanack, livro de Charlie Munger baseado, claro, no livro de Benjamin Franklin, Poor Richard’s Almanack.

Usando o pseudônimo de Poor Richard, Franklin publicou seu almanaque de 1733 até 1758, com conteúdo variado, desde previsões, calendários, finanças e informações astronômicas. 

Munger, famoso pelos seus modelos mentais, preencheu seu almanaque com sabedorias na abordagem à situações da vida, aprendizagem na tomada de decisão e pistas para ajustarmos nosso comportamento para evitarmos erros comuns.

Discreto e não muito simpático, o sócio mais velho da Berkshire Hathaway é um pensador e organizador de ideias das engrenagens que governam os fundamentos dos mercados e seus processos. Famoso por seus múltiplos modelos mentais, Munger defende sempre pegar ideias simples e leva-las muito a sério.

Nós, da XP Advisory, temos nos subordinado com bastante disciplina aos princípios da análise fundamentalista e nos identificamos muito com as ideias de Munger.

Longe de ser uma ciência exata, tomar a decisão de investir, de manter o investimento e de desinvestir são escolhas imersas em múltiplas subjetividades. E essa é a parte que Munger se interessa mais de perto. 

A psicologia, que tem grande importância na abordagem mungeriana, tem papel fundamental, tanto nos bons como nos maus julgamentos na tomada de decisão. 

O foco do título do texto de hoje é um ponto que Munger ressalta muito. Antes de acertar, Charlie defende saber o que evitar.  O sistema Munger de “evitar coisas idiotas”, se for abraçado de forma verdadeira, vai, por si só, fazer com que o investidor prevaleça sobre o pensamento comum de escolher os “melhores” investimentos. 

No momento atual de excessos de estímulos e compressão de prêmios de risco, decidimos inverter. Nesse modelo de pensamento o inverter é nos questionar por que investir em ativos com retornos esperados tão baixos? Ou porque desinvestir desses ativos? Ou o que faria acontecer o contrário de uma coisa tão óbvia e esperada, que seria o mercado cair? 

Os mercados estão precificados quase à perfeição. Se tudo de perfeito acontecer, ainda assim o retorno será baixo, comparados a níveis históricos, de um investimento com risco. A percepção de risco está extremamente baixa, o que não significa que o risco real esteja, de fato, baixo. 

Se acreditamos que o risco da bolsa cair, por exemplo, 10 ou 20% seja sempre o mesmo em qualquer momento do tempo, o risco não muda, mas a percepção de risco sim. E aqui mora o perigo. Quando acreditamos que o risco é baixo, passamos a aceitar baixos retornos. Afinal, o que importa é o risco ajustado ou a relação entre risco e retorno. Mas, se acreditamos que o risco real é igual em qualquer momento no tempo e o que muda é somente a percepção de risco dos agentes, os retornos atuais não remuneram os riscos e logo os mercados deverão se ajustar. Avesso à entrevista, Munger fez uma rara aparição recentemente, onde disse acreditar que existe atualmente um frenesi especulativo no mercado.

Uma percepção dos agentes de mercado que os preços das ações subirão para sempre, o que tem gerado uma expectativa de riqueza, da qual ele não compartilha. Os riscos não desapareceram, o lucro agregado das empresas não subiu, mas os múltiplos atingiram, praticamente,  níveis mais altos da história. Evitar ser estúpido é, antes de tudo, se manter no seu círculo de competência, é tentar evitar erros antes de tentar acertar e é tentar fazer o simples antes de tentar sofisticar demais. Nos momentos de frenesi e excesso de euforia, não tentaremos ser gênios, mas vamos nos focar em evitar decisões idiotas.

Private Investment Team

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.