Banco BMG

Entenda os principais destaques da análise do Banco BMG.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Este é um relatório informativo sobre o emissor. Para informações sobre taxas de CDBs, LCIs, LCAs, LCs, acesse a Plataforma da XP.

Caso não tenha familiaridade com o setor bancário, sugerimos leitura do Glossário ao final da página e acesso ao nosso conteúdo Saiba tudo sobre o FGC.

Ao investir em um dos ativos do Banco BMG elegíveis à garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), como CDB, LC, LCI e LCA, o investidor está coberto até o limite de R$250 mil*.

Letras Financeiras (LFs) não são elegíveis à garantia do FGC.

Quem é o Banco BMG?

História

O Banco BMG foi fundado em 1930 pela família Guimarães, como um banco comercial com produtos para pessoas física e jurídica. Em 1998, o BMG iniciou um projeto de reestruturação, com o intuito de aumentar a exposição ao mercado de crédito por meio da concessão de empréstimos consignados.

No ano de 2012, o BMG associou-se ao ItaúUnibanco através de uma joint venture (JV) para criação de um novo banco voltado exclusivamente ao empréstimo consignado (Itaú BMG Consignado S/A).

Em 2014, realizou acordo de unificação de negócios de crédito consignado com a JV, com um aumento na participação da empresa de 30% para 40%.

Já em 2016, o BMG concluiu a venda da sua participação na JV para o Itaú por R$ 1,28 bilhão, deixando de atuar em crédito consignado.

Em 2017, o banco lançou sua plataforma de investimentos, BMG Invest Digital, possibilitando investimentos de forma 100% digital. Em 2018, lançou seu Banco Digital, oferendo serviços de conta digital, crédito pessoal e seguros, além de cartão de crédito consignado e crédito pessoal com débito em conta, estes exclusivos para aposentados e pensionistas do INSS e servidores públicos.

Em 2019, no terceiro trimestre, o banco voltou a operar crédito consignado, com uma carteira inicial de R$ 110 milhões.

No ano de 2020, a Wiz (corretora de seguros) comprou 40% da CMG, corretora de seguros do Banco BMG, por R$ 89,8 milhões.

Atuação

Atua na concessão de empréstimos por meio de:

  • Cartão de Crédito Consignado (BMG Card).
  • Financiamento e prestação de serviços estruturados para empresas de médio/grande porte (BMG Empresas).
  • Crédito pessoal com débito em conta (BMG em Conta), exclusivo para Aposentados e Pensionistas do INSS e Servidores Públicos.

Seu principal segmento (BMG Card) apresenta risco baixo, uma vez que o pagamento mínimo é descontado diretamente da folha de pagamento de aposentados e pensionistas do INSS, servidores federais civis e empregados CLT até 5% do salário líquido de impostos. Esse desconto funciona como uma garantia de recebimento desse valor pelo banco e reduz o risco de inadimplência.

Durante a apresentação de resultados do segundo trimestre de 2020, o BMG apresentou seu reposicionamento de marca, assim como sua nova estratégia de negócios, batizada de “Figital”, que visa melhor integrar suas operações físicas e digitais. O braço físico é suportado pelas lojas help!, rede de franquias especializada em serviços financeiros para baixa renda, ao passo que o banco digital otimiza a capacidade de atendimento do banco (meu_bmg).

Quem são seus acionistas?

Fonte: XP Investimentos, Banco BMG.

Evolução da governança corporativa

Em outubro de 2020, o Banco BMG foi alvo de duas fases da “Operação Macchiato” da Polícia Federal (PF) para apurar suspeitas de lavagem de dinheiro, evasão fiscal e pagamento de propina por meio de empresas de fechada, atos ilícitos que teriam sido praticados por executivos e funcionários do banco entre 2014 e 2016. Os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão na sede do BMG em Minas Gerais e em endereços de integrantes da diretoria.

Anteriormente, o BMG havia sido autuado pela Receita Federal em relação à glosa de pagamentos realizados a determinados fornecedores.

Em resposta, o banco criou um Comitê Especial para conduzir investigações internas, além de contratar escritório advocatício especializado em investigações corporativas e empresa especializada em auditoria forense. O Comitê Especial concluiu as apurações identificando os casos de pagamento a fornecedores mencionados na investigação policial, assim como oportunidades de melhorias de controles internos para evitar que casos como esses se repitam.

O comitê não encontrou elementos corroborativos da ocorrência dos crimes de lavagem de dinheiro nem contra a ordem tributária. Contudo, as investigações das autoridades públicas ainda estão em andamento, sem previsão de conclusão.

Ademais, é possível apontar melhorias internas, que indicam melhora significativa da governança corporativa desde 2017, tais como: (i) maior transparência, como consequência da abertura de capital em 2019, o que garante acesso a mais informações sobre resultados, investimentos e estratégia de modo geral; (ii) revisão do estatuto social para que o Conselho de Administração deva ter no mínimo dois Conselheiros Independentes (hoje o conselho é composto por oito membros dos quais três são independentes); (iii) avanços nas frentes de auditoria interna e externa, esta realizada pela PwC.

Principais fatores do crédito

Para melhor entendimento, esclarecemos que a nomenclatura “4T20” significa “quarto trimestre de 2020”. Suas variações também se aplicam (ex: 3T20 seria o terceiro trimestre de 2020). 

Destaques operacionais

Carteira de crédito

Fonte: XP Investimentos, Banco BMG.

O Banco BMG possui uma estratégia em curso de concessão de crédito voltada para financiamento ao consumo, iniciada com seu IPO. Nesse sentido, a carteira de crédito de Varejo (que inclui cartão de crédito consignado, empréstimo consignado, crédito pessoal e PJ Varejo) apresentou crescimento anual de 24,9% em 2020, passando a representar 86,2% da carteira de crédito (ante 84,4% ao fim de 2019).

O bom resultado do Banco BMG mesmo em um contexto de crise por conta da covid-19 se dá pelo foco de atuação em crédito consignado, segmento considerado mais resiliente, devido aos descontos diretamente na folha de pagamento dos tomadores de empréstimos. Além disso, também do lado positivo, é interessante pontuar o crescimento da carteira de crédito, a mudança no mix de produtos e a redução do custo médio de captação.

Ressaltamos que o conglomerado retomou ao final do 3T19 sua atuação no segmento de empréstimo consignado, do qual já foi líder, o que impulsiona o principal produto do banco – o cartão de crédito consignado. Em 2020, a carteira de empréstimo consignado cresceu de R$ 300 milhões para R$ 1,9 bilhão, sendo o principal vetor responsável pela expansão da carteira de crédito no exercício.

Para viabilizar a retomada do segmento, o BMG firmou parceria com securitizadora para ceder operações de empréstimo consignado celebradas com aposentados e pensionistas do INSS.

A maior parte da originação de empréstimo consignado no exercício foi realizada no 4T20 (R$ 818 milhões), impulsionada pelo aumento temporário da margem para servidores federais tomarem empréstimos com desconto em folha em 5%. O BMG afirmou que esse avanço expressivo não deverá ser repetido nos próximos resultados.

Já a carteira de crédito total, que inclui as frentes de Varejo, Atacado e run-off, atingiu R$ 14 bilhões em dezembro, representando aumento de 22,3% em doze meses. O banco tem crescido continuamente sua carteira de crédito desde 2017, após certa queda em 2016 em decorrência da recessão econômica brasileira.

Destaques financeiros

Rentabilidade

O BMG encerrou o exercício com lucro líquido de R$ 387 milhões, leve contração de 2,6% em relação ao apurado em 2019. Como consequência, a instituição atingiu retorno sobre patrimônio líquido médio (ROAE) de 9,5% em 2020, 1,7 ponto percentual abaixo do patamar do ano anterior.

Aponta-se, no entanto, que a maior parte da contração do indicador pode ser explicada pelo maior patrimônio líquido médio entre 2019 e 2020 em relação a 2018 e 2019 (quando ainda não refletia em sua totalidade a abertura de capital realizada no 3T19).

O ROAE é o quociente entre lucro líquido e patrimônio líquido médio da instituição. O denominador da fórmula é a média entre o PL do exercício atual e o do exercício anterior.

Inadimplência

A Carteira E-H do BMG, que concentra os devedores com atraso de pagamento há mais de 90 dias, continua em níveis baixos. Ao final do 4T20, atingiu 5,1% (E-H em relação à carteira total), relativamente estável em relação ao 4T19, demonstrando controle dos riscos apesar do crescimento da carteira de crédito e do cenário de maiores incertezas devido à crise do covid-19.

Já a provisão para devedores duvidosos classificados nos níveis de E a H foi de 5,1% no 4T20, também em patamar similar ao mesmo período do ano anterior.

Liquidez e solvência

A liquidez mede as fontes de recursos do banco em relação aos usos desses recursos. Uma razão menor que 1x indica que se o banco precisasse quitar todas as suas obrigações de curto prazo, seus recursos disponíveis seriam insuficientes.

De acordo com nossos cálculos, o índice de liquidez de curto prazo do Banco BMG foi de 1,1x no 4T20, frente a 2,1x no 4T19. A queda no índice pode ser em parte explicada pelo aumento da representatividade de empréstimos consignados na carteira de crédito do conglomerado, os quais apresentam prazo de recebimento maior que os referentes ao segmento de cartões de crédito consignado, antigo foco do BMG. Apesar da retração, ainda enxergamos a liquidez como confortável.

O índice Basileia (indicativo de solvência) do BMG foi de 17,8% em dezembro de 2020, 4,7 pontos percentuais abaixo do registrado ao fim de 2019. A contração significativa pode ser explicada pela expansão da carteira de crédito no intervalo.

A redução era esperada, e segue em linha com a estratégia da instituição, em virtude da folga de recursos próprios após a capitalização ocorrida em meados de 2019. O indicador ainda está altamente confortável em relação aos atuais padrões exigidos pelo Banco Central (acima de 9,25%).

Guidance

Junto com a divulgação de resultado do 4T20, o BMG apresentou a projeção de resultados para o exercício de 2021. Além disso, apresentou as perspectivas de médio prazo para o ano de 2023. Os indicadores selecionados são apontados a seguir.

Ressaltamos que as projeções são realizadas pelo próprio banco e não refletem, necessariamente, a nossa visão. Além disso, não representam compromisso de resultados, sendo apenas um indicativo de expectativas.

Indicador2020Projeções 2021
Clientes ativos5,2 milhões6,2 – 6,8 milhões
Contas digitais2,6 milhões4,5 – 5,0 milhões
Crescimento da carteira de crédito total22,3%13,0% – 17,%
Margem financeiraR$ 3,8 bilhõesR$ 3,9 – 4,2 bilhões
Fonte: Banco BMG, XP Investimentos.
IndicadorProjeções 2023
Clientes ativos> 10 milhões
Contas digitais> 10 milhões
Crescimento da carteira de crédito total (CAGR dez/20-dez/23)> 15%
Margem financeira (CAGR 21-23)> 12,5%
Fonte: Banco BMG, XP Investimentos.

*Ao investir em um de seus ativos, o investidor está coberto pelo Fundo Garantidor de Créditos – FGC – para aplicações até o limite de R$ 250 mil por CPF ou CNPJ por conjunto de depósitos e investimentos em cada instituição ou conglomerado financeiro, limitado ao teto de R$ 1 milhão, a cada período de 4 anos, para garantias pagas para cada CPF ou CNPJ.

Glossário

Liquidez: A relação entre os ativos mais líquidos de curto prazo e os passivos exigíveis no curto prazo. Esta é uma medida de cobertura de seu saldo devedor mais curto. Quanto maior o índice, melhor a situação da instituição financeira.

Basileia: parte de acordos bancários firmados entre diversos bancos centrais do mundo para prevenção de risco de crédito. Mede a relação entre capital próprio e o capital de terceiros que será exposto a risco por meio da carteira de crédito do banco. As instituições financeiras são obrigadas a manter um índice mínimo de 8% mais um adicional de conservação de capital principal de 2,5%. Esse índice mínimo visa proteger os clientes das instituições financeiras.

Carteira E-H: Classificação determinada pelo Banco Central na resolução nº 2.682. Os créditos bancários são classificados em nove níveis, sendo eles: AA (menor risco), A, B, C, D, E, F, G e H (maior risco). Sendo assim, a carteira E-H inclui os créditos mais arriscados e aqueles com atraso de pagamento acima de 91 dias. Esses créditos exigem provisão entre 30% e 100% sobre o valor das operações.

Veja mais

Fonte

Banco BMG

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “XP”) tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados.
Os instrumentos financeiros discutidos neste material podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710.

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.