Recap Semanal (24/08): Pêndulo de emoções

Veja a análise semanal dos especialistas da XP Advisory



Howard Marks costuma usar em seus textos o conceito de pêndulo de investimento ou pêndulo de emoções.

Uma das falhas de comportamento comuns entre os investidores é a tendência de ignorar os fatores negativos ou subestimar a importância desses fatores por algum tempo e, então, de repente começar a reagir de forma exageradamente negativa aos mesmos fatores, antes ignorados.

À medida que as informações negativas vão se acumulando, eventualmente passam a ser reconhecidas pelos agentes como sendo relevantes e, o que antes era ignorado, em vez disso, passam a ser tratadas como de enorme importância. Vai de um lado extremo para o outro.
 
Como Benjamin Graham apontou, o mercado do dia-a-dia não é um analista fundamentalista racional, mas sim um barômetro do sentimento da grande massa de investidores. Os preços correntes devem ser levados em conta sempre com uma grande dose de questionamento. Os participantes do mercado têm uma visão limitada sobre o que realmente está acontecendo em termos de fundamentos, e qualquer inteligência, que possa estar por trás das compras e vendas, é obscurecida por suas oscilações emocionais.

O conceito do pêndulo de investimento consiste, então, na ideia que as emoções da massa de investidores, que formam o preço dos ativos, oscilam como um pêndulo e embora o ponto médio do arco pendular seja a melhor localização de equilíbrio, na verdade, é onde ele passa a menor parte do seu tempo. Em vez disso, quase sempre está oscilando em direção ou saindo dos extremos de seu arco. Mas sempre que o pêndulo está perto de qualquer um dos extremos é inevitável que, cedo ou tarde, ele se mova de volta para o ponto de equilíbrio.
 
É exatamente esse o caso de agora. Um momento de grande otimismo sobre o futuro das economias e das empresas. As informações negativas não estão sendo, devidamente, levadas em consideração e as positivas estão, relativamente, exageradas e com grande peso na construção dos cenários prospectivos da grande massa de investidores.

Os dois grandes fatores de risco que estão sendo ignorados pelos agentes são as incertezas do processo eleitoral americano e as pressões para elevação do déficit fiscal do setor público brasileiro em 2021, que coloca em risco a sustentabilidade da trajetória da dívida.

O governo, em nome do ministro Paulo Guedes, lança na próxima terça-feira um megapacote de medidas nas áreas social e econômica, numa tentativa de abafar o racha dentro do governo e assumir para o Ministério da Economia o controle das decisões sobre os programas.
 
O governo lançará em um só dia o chamado Renda Brasil, além de novas medidas para geração de empregos, novos marcos legais e ações para corte de gastos. Todas as ações estarão sob o guarda-chuva do programa batizado pelo governo de Pró-Brasil. Porém, a pressão por mais gastos deve continuar.

Do lado internacional, a partir de agora, entraremos nas vias de fato da disputa eleitoral.

Joe Biden mantém uma distância da ordem de 5 a 10pts em relação ao presidente Donald Trump, em comparação a cerca de 10 a 15pts das pesquisas de um mês antes. Ambiente mais apertado nas pesquisas favorece posturas mais agressivas dos dois lados, com risco maior de elevação do discurso protecionista, radicalização nas políticas tributárias e na Guerra Comercial com a China. Em suma, a retórica de campanha deve ter a temperatura aumentada. Além disso, seguimos com uma percepção que a contagem dos votos será conturbada e, independente, do ganhador, atravessaremos momentos de extrema incerteza.

Com o pêndulo das emoções dos agentes no extremo otimismo, acreditamos que tais riscos estejam sendo pouco considerados. Pode ser que nenhum desses riscos negativos se concretizem e os mercados sigam performando bem. Mas também pode ocorrer a alternativa negativa e o pêndulo se direcione para o lado extremo de pessimismo. Em função disso, estamos mantendo as alocações de longo prazo e aumentado as proteções, com estruturas de hedge no Ibovespa e no S&P e mantendo parcela em dólar e em ouro. Estamos torcendo para o melhor, mas preparados para o pior.

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.