Morning Call Private (13/07): Asset Allocation

Veja o Morning Call de Rogério Freitas falando sobre as estratégias de alocação para o atual momento econômico



O pano de fundo do ambiente global de investimento para um horizonte de curto e médio prazos é o de taxas de juros extremamente baixas e excesso de liquidez.

Qualquer construção de portfólio hoje deve considerar a manutenção de taxas de juros reais praticamente zero para os próximos vários meses à frente.

E pela primeira vez que a economia brasileira convive com um ambiente monetário normal ou, pelo menos, sincronizado com com o do mundo. Com o fim da distorção dos juros reais altos no Brasil, que garantia uma rentabilidade real sem risco para o poupador, o trabalho de uma boa alocação de capital passa a ser relevante para garantir os retornos esperados. Mesmo que a taxa Selic em algum momento volte a subir em um cenário de recuperação econômica, a taxa de juros não voltará aos níveis que convivíamos no passado.

Esse ambiente, tanto no Brasil como no mundo, impacta de forma relevante a maneira de se construir uma carteira de investimento.

Nesse sentido, acreditamos que a estratégia mais inteligente seja construir um portfólio com fontes de retorno diversificada. Ter um cenário base de recuperação econômica e valorização dos ativos, mas com um portfólio descentralizado, não resumido unicamente a uma única classe de ativos, por exemplo, ações. Concentrar em uma única classe de ativos é acreditar numa certeza sobre o futuro, que ninguém tem. O futuro é mais imprevisível do que gostaríamos que fosse.

Um trabalho de asset allocation inteligente, especialmente num ambiente incerto, tem que considerar a diversificação do portfólio em diferentes classes de ativos, considerando seus diferentes riscos, perspectivas de retornos e levando em conta também fatores fiscais e monetários que podem afetar os preços dos ativos no futuro. Os pesos de cada classe vai depender das premissas de rentabilidade e correlações entre elas. Mesmo dando probabilidade maior de sucesso das políticas reflacionistas, uma alocação eficiente num prazo mais longo deve utilizar outras classes além de ações, como títulos indexados à inflação, renda fixa internacional, dólar e ouro.

Nossos portfólios estão preparados para diversos cenários econômicos e situações de mercado. Além disso, temos uma gestão ativa, que considera as movimentações de preços e ambientes de investimento. Com o movimento de queda das taxas das NTN-Bs, confirmando nosso cenário, reduzimos levemente e estamos agora sub alocados nessa classe. Estamos aumentando as posições na classe dos multimercados, mas concentrando nas sub classes dos Long Biased e Long & Short e nos Quantitativos. Mantemos as posições neutras em ações locais e internacionais e em renda fixa global. Também estamos neutros em ouro e under em dólar americano nos níveis atuais, como uma postura tática. Seguimos mantendo nossos hedges em Ibovespa com put spread e potencializando os ganhos de alta com uma estrutura de calls, com risco limitado.

Manteremos nossa estratégia de diversificar as fontes de retornos das carteiras, objetivando uma estratégia “all weather”, que se mostrará vencedora num horizonte mais longo. Afinal, nosso trabalho é mais parecido com o de um maratonista do que o de um corredor de 100 metros rasos.

Rogério Freitas, Equipe XP Advisory

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.