Resumo Diário de Política 13/01/2020: O governo se prepara para a volta do recesso parlamentar com desafios pela frente

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

access_time 13/01/2020 - 09:17
format_align_left 3 minutos de leitura

Jornais no fim de semana fazem apanhado das dificuldades que o governo deve enfrentar no Congresso ao final do recesso legislativo, em fevereiro. Há pauta acumulada, falta de foco, MPs que caducam (https://glo.bo/3a5RwRe), brigas internas e desarticulação política (http://bit.ly/3a4zezQ and http://bit.ly/3a8mdFh), e um calendário apertado por conta das eleições municipais (http://bit.ly/2uMssyF). Nada desconhecido. Como escrevemos, o cenário exige foco do Palácio do Planalto para conseguir fazer avançar parte dessa agenda.

Esteves Colnago, que foi alçado para a articulação política do Ministério da Economia e denunciado em seguida, afirmou que Paulo Guedes lhe disse para ficar “tranquilo” sobre o episódio (http://bit.ly/2tWcEIU).

Noiva da vez dos jornais, a reformulação do Bolsa Família agora vai custar R$ 7 bilhões (http://bit.ly/2tVY8Rq). Ainda não se sabe de onde vem o dinheiro. O governo “procura espaço fiscal no orçamento para bancar as mudanças”, segundo o Estadão. Falando em teto, Judiciário e Legislativo precisarão reduzir crescimento de despesas à metade para se ajustar ás regras (https://glo.bo/2TkuRdS). E, também para se adequar, o Executivo prepara corte de R$ 6 bi de despesas (http://bit.ly/36Rra3l) – Rodrigo Maia e Paulo Guedes terão de ser fortes para aguentar as pressões por flexibilização que certamente vão aparecer.

O reajuste do salário mínimo acabou ficando abaixo da inflação, o que gerou economia de R$ 1,9 bilhão para o governo, mas tende a gerar também pressão no Congresso no sentido contrário (https://glo.bo/3805vWU).

Até o fim do mês, o novo partido de Bolsonaro fará oito eventos em capitais em busca de assinaturas para sua criação – já teriam sido recolhidas 126 mil, ou 25% do necessário (http://bit.ly/30flo9e). Bom lembrar que, mais do que serem recolhidas, as fichas precisam ser validadas em cartório – o que sempre gera perdas. E, na fila do pedido de registro no TSE, há três siglas na frente do Aliança – entre elas o Partido Nacional Corinthiano (http://bit.ly/383OiM2), mas a ordem não precisa ser respeitada pela Justiça Eleitoral (http://bit.ly/383OiM2).

Em tempo, aqui um guia para o pedido de devolução para quem pagou o DPVAT adiantado (https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/01/pedido-de-devolucao-de-dpvat-pago-a-mais-comeca-dia-15-e-sera-concluido-em-ate-dois-dias.shtml).

Internacional

Neste sábado (11) autoridades iranianas admitiram ter derrubado aeronave com 176 passageiros a bordo por engano.  O governo disse em comunicado que o incidente não foi intencional e pediu desculpa pelo erro, mas que, ultimamente, a culpa era da política “aventureira” dos EUA. 

A admissão de culpa após dias de negar o ocorrido instigou protestos nas ruas de Teerã. Centenas de manifestantes se reuniram para pedir transparência no governo e a saída do líder supremo Islâmico, Ali Khamenei. Autoridades responderam aumentando a presença militar nas ruas e voltando a culpar EUA (https://bloom.bg/2siOHuY e http://bit.ly/2QOOJ7m).

Em meio aos protestos, houve também um incidente internacional: o embaixador do Reino Unido no país for preso brevemente por supostamente participar nas manifestações. O primeiro ministro do Reino Unido, Boris Johnson, afirmou que a detenção violava leis de diplomacia internacional (https://glo.bo/2NjVQCy).

Já o presidente Trump expressou seu apoio aos protestos via Twitter, e orientou os líderes iranianos a não usarem violência contra os manifestantes. A situação deve ser monitorada, mas, por ora, não se espera que as tensões voltem a escalar entre os países (http://bit.ly/2FJEU4f).

Além dos desafios no lado internacional, Trump também terá que enfrentar questões domésticas à medida que o processo de impeachment contra ele avança. A presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, se comprometeu a enviar as acusações de impeachment ao Senado nessa semana. Reiteramos que o impeachment não deve ser aprovado no Senado, já que os republicanos têm maioria na Casa, mas o avanço deve fazer com que o assunto seja o foco das notícias mais uma vez (https://nyti.ms/2t3Kgos).

Curta: Bolsonaro deve sancionar o fundo eleitoral de R$2 bilhões às vésperas do prazo, em 20 de janeiro (http://bit.ly/39YaIAe).

Hoje é o 377º dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 266 dias para as eleições municipais.

Faltam 296 dias para as eleições nos EUA.

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por e-mail

Receba resumos diários, semanais e mensais e fique sempre bem informado sobre nossas análises, relatórios e recomendações de investimentos.

Clique para se cadastrar