Resumo Diário de Política 07/01/2020: Pouco a pouco as coisas voltam à rotina em Brasília

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

access_time 07/01/2020 - 08:37
format_align_left 3 minutos de leitura

Pouco a pouco as coisas voltam à rotina em Brasília: mais uma promessa de envio da reforma administrativa ao Congresso, desta vez em fevereiro (http://bit.ly/39OcILd). É pelo menos a quarta vez que o Executivo estabelece uma data para o envio do texto. Agora, Jair Bolsonaro colocou o atraso na conta das divergências dele com o Ministério da Economia: “As visões diferem, a minha e a da economia. Eles têm os números e nós temos a política, o social e o ser humano”.

Com o período fraco de notícias, segue a discussão sobre o subsídio à produção de energia solar, coisa de menos de R$ 500 milhões por ano. Este é outro tema em que há divergência entre Bolsonaro e equipe econômica, que argumenta que o ‘benefício’ a quem pode fazer o investimento inicial é pago pelos consumidores em geral (http://bit.ly/2FsLzjc); Se tudo der certo, o Ministério da Economia prevê arrecadar R$ 6 bi com imóveis da União em 2020 (http://bit.ly/2R64JRx). Ajuda, mas o valor é bem distante dos R$ 700 bi previstos por Paulo Guedes durante a campanha eleitoral (http://bit.ly/2QSEI7X).

Depois da morte de Suleimani, Bolsonaro se reuniu com Bento Albuquerque, de Minas e Energia, para estudar ‘uma série de medidas que possam ser usadas em momentos de crises que resultem em alta do petróleo’, mas não deu detalhes (http://bit.ly/2N3LjLB). O presidente da Petrobras reiterou que a empresa é livre para definir preços (https://glo.bo/2Fq2Ucn).

As possíveis repercussões da morte do iraniano também foram discutidas entre Campos Neto e os presidentes de bancos. O Estadão diz que leitura de Campos Neto é que “o cenário para a economia brasileira é mais positivo que o do ano passado. Sustentam tal visão inflação e juros baixos, o patamar do dólar, a despeito da tensão entre os Estados Unidos e o Irã, após o assassinato do líder iraniano Qassem Suleimani, na semana passada, melhora do emprego e continuidade da agenda de reformas no governo de Jair Bolsonaro” (http://bit.ly/2QtdENw).

E com a restrição de caixa dos governadores, vale tudo para fechar as contas. Os programas de privatização, concessão e PPPs dos estados incluem até hotéis e zoológicos. Piada a parte, a reportagem listou os ativos nos programas de diversos estados (http://bit.ly/2QxvezS).

Curtas: Ao menos 6 dos 11 ministros do STF se dizem favoráveis à instituição do juiz de garantias (https://glo.bo/39OiigD).

Política Internacional

O cenário internacional ainda é dominado pelas tensões no Oriente Médio. Milhares foram às ruas ontem no Irã para o funeral do General Suleimani, em meio a gritos de violência contra os Estados Unidos e reclamações por vingança.

A escalada entre os dois países continua. O Departamento de Defesa dos EUA ordenou que uma força de mais de 4 mil homens se prepare para reforçar operações na região (https://bloom.bg/2QVi12P, https://glo.bo/37GwvKN e http://bit.ly/39OsXba). Além disso, houve o vazamento de uma carta pela qual o Departamento de Defesa informaria autoridades iraquianas sobre a saída de tropas do país. No entanto, o conteúdo foi negado pelo Secretário de Defesa, Mark Esper (http://bit.ly/35yYGK5).

Hoje é o 372º dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 271 dias para as eleições municipais.

Faltam 301 dias para as eleições nos EUA.

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por e-mail

Receba resumos diários, semanais e mensais e fique sempre bem informado sobre nossas análises, relatórios e recomendações de investimentos.

Clique para se cadastrar