XP Expert

XP Morning Call 24/01/2019: Davos, Venezuela e PMIs

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1.   Política Brasil: Jair Bolsonaro comenta caso de Flávio e governo lança independência do BC como meta para 100 dias

Internacional

  1. Líder da oposição da Venezuela se declara presidente interino, ganha apoio de países dos EUA e da América Latina 
  2. Presidente e Vice-presidente da China com discursos otimistas ontem
  3. PMI da Alemanha surpreende, mas da Zona do Euro decepciona 

Empresas

  1. BRF: Impacto da suspensão de importação da Arábia Saudita é pequeno
  2. Avianca Brasil deve apresentar PDV 
  3. Banco Inter (BIDI4): Contas digitais quase quadruplicam em 2018 

COE News

  1. IBM: Investidores reagem positivamente após divulgação de resultados do 4T18

Resumo

Davos, Venezuela e PMIs

Os mercados operam em leve alta, com agenda leve esta manhã. Ásia fechou com 0,5% de alta, Europa e petróleo no zero a zero.

Ainda em respeito a Davos, Paulo Guedes confirmou intenção de cortar imposto de renda para empresas, de 34% para próximo a 15%, e que isto seria compensado pela taxação de dividendos e JCP – em termos de impacto de mercado, seria neutro.

Em paralelo, governo lança plano dos 100 dias, com 35 metas para 19 áreas do governo a serem atingidas, entre elas a independência do Banco Central. Reforma da previdência não foi mencionada no plano, o que não nos preocupa, pois foi claramente destacada como prioridade tanto pelo presidente, quanto por Paulo Guedes em discursos de Davos.

Ainda na América Latina, manifestações contra Maduro na Venezuela levaram o líder da oposição e presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaido, a se declarar presidente interino ontem, com apoio subsequente dado pelos EUA, Canadá, Brasil e outros países latino americanos.

No internacional, governo americano segue parcialmente fechado, entrando no seu 34º dia. Por outro lado, resultados das empresas têm vindo razoavelmente sustentados nos EUA, o que traz um certo alívio.

Na Europa, PMI composto da Alemanha, que mede a atividade nos setores industrial e serviços, superou expectativas em 52,1 em janeiro ante 51,6 em dezembro. Contudo, o mesmo indicador na Zona do Euro caiu de 51,1 para 50,7 em janeiro, ante expectativas de 51,5, menor nível em 66 meses, ressaltando desaceleração na atividade. Ainda ao longo do dia teremos dados de atividade nos EUA a monitorar.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Jair Bolsonaro comenta caso de Flávio e governo lança independência do BC como meta para 100 dias

  • O presidente Jair Bolsonaro concedeu entrevistas e faz balanço positivo de sua visita à Davos. Sobre a polêmica envolvendo seu filho, em uma delas disse que “Se Flávio errou, ele terá que pagar e eu lamento como pai”. No entanto, em outra, saiu em defesa do filho: “Acredito nele. A pressão enorme em cima dele é para tentar me atingir”. Ala militar do governo já defende o modo contenção de danos;
  • Governo lança plano com 35 metas para 19 áreas do governo a serem atingidas nos primeiros 100 dias, entre elas a independência do Banco Central;
  • Paulo Guedes defendeu a redução da carga tributária para empresas de 34% para 15%. Sem espaço fiscal, a medida seria compensada com possível eliminação do benefício fiscal sobre Juros sobre Capital Próprio (JCP) e tributação de dividendos.

Internacional

Líder da oposição da Venezuela se declara presidente interino, ganha apoio de países dos EUA e da América Latina 

  • O líder da oposição da Venezuela e presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaido, se declarou o presidente interino do país ontem;
  • Pouco depois, os EUA, o Canadá, o Brasil e outros países latino-americanos reconheceram o líder como o presidente do país, em um desafio direto a Nicolás Maduro, que enfrenta várias manifestações contrárias ao seu regime; 
  • Nicolás Maduro retaliou os EUA cortando todas as relações diplomáticas e políticas com o país, que ele acusou de fomentar um golpe. As forças armadas ainda estão apoiando o atual regime, mas há sinais crescentes de que Washington exercerá pressão econômica para incentivar deserções; 
  • De acordo com o FT, uma maior instabilidade na Venezuela poderia afetar o mercado de petróleo, fazendo com que a produção de petróleo do país diminuísse ainda mais.

 Presidente e Vice-presidente da China com discursos otimistas ontem

  • Wang Qishan, vice-presidente da China, insiste que os dados econômicos recentemente divulgados não sinalizam desaceleração generalizada. Para ele, a taxa de crescimento da China em 2018, de 6,6%, mesmo assumindo nível mais baixo em quase três décadas ainda é um “número bastante significativo”, reforçando que o crescimento sustentável em seu país será mantido; 
  • Xi Jinping, presidente da China, por sua vez, disse ontem que Pequim vai avançar com reformas em áreas importantes, alcançando “resultados decisivos” até 2020; 
  • Em nossa visão, o primeiro trimestre ainda será fraco para China, o que deve impulsionar o anúncio de novas políticas de estímulo, somado às que já foram anunciadas, com o objetivo de sustentar um crescimento acima de 6% em 2019.

 PMI da Alemanha surpreende, mas da Zona do Euro decepciona 

  • O índice PMI composto da Alemanha, que mede a atividade nos setores industrial e serviços, superou a expectativa de analistas e subiu para 52,1 em janeiro ante 51,6 em dezembro; 
  • O indicador da Zona do Euro caiu de 51,1 em dezembro para 50,7 em janeiro ante expectativas de 51,5, atingindo o menor nível em 66 meses; 
  • Mesmo que a dados acima de 50 indiquem uma expansão da atividade econômica, a tendência dos dados sugere uma desaceleração marginal da atividade econômica da zona do Euro.

Empresas

BRF: Impacto da suspensão de importação da Arábia Saudita é pequeno

  • Segundo comunicado da BRF, a empresa passou a ter oito dentre as vinte e cinco plantas habilitadas para exportação de carne de frango para a Arábia Saudita. A planta de Lajeado e Jataí não constam na nova lista, mas Jataí já não exportava para Arábia Saudita. As oito plantas habilitadas possuem capacidade suficiente de atendimento da demanda desse mercado;
  • Sendo assim, o impacto efetivo dessa medida para a BRF se restringe às exportações da planta de Lajeado, que vinha operando com um volume de aproximadamente 6,5 mil toneladas/mês de exportação para a Arábia Saudita;
  • Segundo a empresa, a BRF já iniciou os ajustes necessários em sua cadeia produtiva e estima que, em no máximo 3 meses, retomará o mesmo patamar de embarques para a Arábia Saudita verificado antes do comunicado. Assim, a perda de receita líquida não é material, visto que a estimativa de empresa é que poderá atingir no máximo 0,1% da receita líquida auferida nos últimos 12 meses encerrados em setembro de 2018, ou R$45 milhões nesse período de três meses.

 Avianca Brasil deve apresentar PDV 

  • De acordo com os jornais locais e com o sindicato nacional dos Aeronautas, a Avianca Brasil deve apresentar um programa de demissão voluntária e uma proposta de programa de licença não remunerada para comissários de bordo, pilotos e comandantes de aeronave; 
  • De acordo com o Valor, a companhia já informou que devolveu 7 aviões para empresas de arrendamento desde agosto de 2018 e pretende devolver mais 12 até março. Com isso, reduzirá a sua frota de 50 aeronaves para 38; 
  • Para acessar nosso último relatório sobre o setor, basta clicar nesse link.

 Banco Inter (BIDI4): Contas digitais quase quadruplicam em 2018 

  • O Banco Inter reportou nesta quarta-feira o resultado do 4T18. O grande destaque foi o número de contas digitais, que totalizou 1,45 milhões, valor 3,8 vezes o fechamento de 2017; 
  • O lucro líquido de R$ 74,2 milhões representou um aumento de 38% na comparação anual, com 11,3% de ROE implícito. A carteira de crédito expandiu 28,3% em 2018; 
  • O Banco Inter segue sua sólida trajetória de abertura de contas digitais e engajamento de seus clientes. Apesar de não termos cobertura oficial do banco, monitoraremos o ritmo de crescimento do banco e a dinâmica de competição com os grandes bancos. As ações do Inter acumulam valorização de 138% desde o IPO em abril de 2018.

COE News

IBM: Investidores reagem positivamente após divulgação de resultados do 4T18

  • Investidores reagiram positivamente após as receitas da unidade de inteligência artificial, Watson, e serviços globais para empresas superarem as expectativas de mercado, contrabalanceados pela divisão de armazenamento em nuvem;
  • Os resultados apresentaram US$ 1,95bi de lucro no 4T18, número acima do consenso, com expansão de margens no ano contra ano e ligeiro potencial para retomar o crescimento em 2019. Os dirigentes da empresa revisaram positivamente suas projeções de lucro para este ano, surpreendendo o consenso;
  • ​Após 3 anos de execução de um plano de corte de custos e resenho da estratégia, 2018 representou um ano importante para a empresa, voltando a expandir, sobretudo via aquisições de outros negócios e empresas como a Red Hat (armazenamento e computação em nuvem).
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.