O maior pacote de estímulos econômicos da história: entenda as medidas dos EUA

E como ele poderá ajudar a reerguer os mercados


Compartilhar:


Uma ação coordenada dos bancos centrais globalmente, e especialmente significativa nos EUA, está sendo necessária para apoiar a economia e ajudar a conter os efeitos negativos do surto de coronavírus.

Nos EUA, estamos observando uma injeção de liquidez e pacotes fiscais robustos e de estímulos econômicos sem precedentes, em uma tentativa de fazer o que for necessário para minimizar as perdas e evitar que empresas quebrem e pessoas percam os seus empregos.

A seguir, detalhamos em duas partes, as principais iniciativas que estão sendo desenvolvidas e executadas pelo governo americano – primeiro o tão falado afrouxamento quantitativo, pelo Federal Reserve, e em seguida, o pacote de estímulos econômicos, potencialmente ainda maior, que está sendo negociado pelo Congresso e Senado americanos.

Entenda o programa de compras do FED que dá suporte aos mercados

Para manter a liquidez do mercado e minimizar riscos de crédito, o Federal Reserve vai despejar grandes quantidades de dinheiro na economia. Mnuchin, Secretário do Tesouro, anunciou que o Fed tem a capacidade de financiar até US$ 4tri de empréstimos para negócios afetados pelo COVID-19.

Mercados falam em “ajuda ilimitada” após Jerome Powell, presidente do Fed, declarar que não há limite de compras para ativos do tesouro e hipotecários. Até o momento, o Fed reportou que irá alocar US$ 1tri, dos quais serão US$ 500bi em Títulos do Tesouro, US$ 200bi em Títulos Hipotecários e US$ 300bi em financiamentos para empregadores, consumidores, e empresas.

Se o Fed estiver realmente disposto a utilizar todo o seu poder de fogo, seus ativos poderão ultrapassar a marca dos US$ 8tri. Veja o gráfico mostrando o crescimento do balanço do Fed ao longo do tempo:

Pacote do governo em negociação no Senado

Além das medidas anunciadas pelo Fed, o governo norte-americano também pretende intervir com algumas ações para minimizar o impacto da crise.

O pacote do governo, de aproximadamente US$ 2 trilhões, aguarda aprovação no Senado, após duas tentativas frustradas de votação nos últimos dois dias. O pacote está sujeito a negociações no Congresso e Senado, mas podemos destacar os principais pontos até o momento:

Cheques para cidadãos: US$ 1.200 por indivíduo, US$ 2.400 por casal ou US$ 3.000 para famílias de 4 pessoas. Famílias de alta renda (mais de US$ 75k por ano) não são candidatas.

Cobertura da folha de pagamentos (US$ 350bi): empresas com 500 ou menos funcionários são elegíveis a receber empréstimo de US$ 10 milhões para pagar funcionários. Caso o façam, custos hipotecários, de aluguel e de utilidades públicas podem ser perdoados.

Seguro desemprego: ampliação do tempo e valores de cobertura em 13 semanas e US$ 600/semana, respectivamente. Programa extendido para trabalhadores temporários e contratos independentes.

Saúde pública (US$ 242bi): dinheiro destinado a distribuição de alimentos, nutrição infantil, hospitais, centros de controle de doenças e agências de transporte.

Indústria (US$ 500bi): empréstimos para empresas que deverão ser cumpridos. Extensão de prazos para pagamento de impostos para 2021 e 2022.

Amparo para os Estados (US$ 150bi): para cobrir as obrigações que não seriam cumpridas devido à redução drástica na arrecadação de impostos. Auxílio deve vir com contrapartidas.

As perspectivas do pacote de estímulos dos EUA

Espera-se que os expressivos estímulos econômicos, se devidamente aprovados e implementados, sirvam de alicerce dando sustentação para a economia americana (e global) enfrentar momentos difíceis durante o combate a esse inimigo invisível e implacável, o coronavírus.

Quando as curvas de contágio fizerem pico e começarem a ceder (como já vimos em alguns paises asiáticos), com a retomada da atividade apoiada por tais estímulos, a economia poderá voltar a crescer, a demanda latente de consumo e investimento será preenchida, e o ambiente macro e micreconômico se estabilizaria. Uma vez que estivermos em direção a uma economia pujante novamente, como era o caso dos EUA antes dessa inesperada crise, os lucros das empresas voltariam a crescer, e com isso as ações em bolsa poderiam voltar a subir.

Adicionalmente, Trump indicou que a “cura” (manter o isolamento por tempo indefinido) poderia acabar sendo pior do que o problema original, dado que isto levaria a quebra de muitas empresas, fazendo muitos perderem os seus empregos e passarem por situações difíceis. Dessa forma, Trump acredita que não poderemos ficar em isolamento para sempre. Uma reabertura da economia seria positiva para os mercados.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM