🌎 RADAR GLOBAL: NIO, a Tesla chinesa

Panorama diário, análises de cenário internacional e ações globais


Compartilhar:


MACRO

Nesta manhã, mercados internacionais abrem em território misto com EUA subindo quase 1% e Europa em leve queda de 0,4%, após fechamento neutro na Ásia. Dados econômicos mais positivos e reabertura continuam a sustentar a tese de retomada econômica rápida, mesmo com os EUA já se preparando para uma segunda onda (controlada) de contágio.

Coronavírus: Casa Branca estoca equipamentos médicos para uma possível segunda onda. Nova Iorque reabre templos religiosos com 25% da capacidade.

Macro – EUA: Vendas de casas às 11h. Japão: PMI de manufatura às 21:30h. Amanhã: PMIs EUA, Europa, França e Alemanha.

EMPRESAS

Do físico para o digital: Plataforma do Walmart com mais de 120 milhões de consumidores mensais ativos inicia integração com Shopify e pretende registrar, em 2020, 1,2 mil pequenos e médios comerciantes de uma base potencial de 1 milhão. Infraestrutura da gigante do varejo já conta com 40 mil vendedores e 80 milhões de produtos disponíveis, acelerando a migração para o comércio digital num trimestre em que a pandemia fez com que as pessoas comprassem online.

NIO, a Tesla chinesa, subiu 80% nos últimos 20 pregões; empresa teve financiamento aprovado e poderá emitir 72 milhões de ações nos EUA. O foco agora se volta para a capacidade de execução e escalabilidade da empresa, que é focada no mercado premium de veículos elétricos na China e espera entregar 10 mil SUVs e faturar meio bilhão de dólares no segundo semestre de 2020.

No mundo de veículos tradicionais: Nos EUA, a venda de carros zero e usados começa a se recuperar em “V”. Após vendas fracas em abril com 8,6 milhões de unidades (pior que todos os registros observados durante a Bolha Imobiliária de 2008), maio surpreendeu as expectativas de mercado com uma alta de 50% para 12,6 milhões de unidades. Dados apontam para ritmo forte em junho, o que levou analistas a revisarem para cima os modelos de montadoras como Tesla, Ferrari e Ford.

ANÁLISES

Desemprego e falências: Nos EUA, o nível de falências declaradas ainda está em apenas 1/3 do registrado em 2008-2009, o que significa que a injeção de dinheiro pelo Fed está segurando a saúde financeira das companhias. Mesmo assim, a taxa de desemprego subiu para 13,5% nos EUA, e a população foi ajudada com cheques de ~US$ 1.000 semanais. Como estaria o % de desemprego sem os estímulos fiscais e monetários?

Fonte: Nordea/Macrobond

Gastos com cartão de crédito na China caem ~14%, e indicam recuperação gradual do consumo (via cartão), que chegou a cair 40%.

Fonte: J.P. Morgan

Bom dia!

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM