Está tarde para entrar na Bolsa?

Se você está preocupado em ter perdido a viagem de entrar na Bolsa, livre-se de qualquer dúvida agora mesmo a partir da nossa visão

access_time 18/02/2020 - 15:19
format_align_left 5 minutos de leitura

A pergunta que abriu 2020, após um desempenho muito satisfatório no ano passado, martela até agora a cabeça de grande parte dos investidores e entusiastas brasileiros: está tarde para entrar na Bolsa?

A Bolsa ainda é o ativo preferido do time de Research da XP

Na nossa visão, ainda é tempo de investir na Bolsa, sobretudo em um mercado de investimentos totalmente diferente no Brasil, com juros na mínima histórica e uma agenda reformista capaz de ditar novos rumos para a economia e o ambiente de negócios.

Se você ainda não tem conta na XP, abra a sua aqui.

Já passou da hora de investir na Bolsa?

Certamente, a resposta é não. Veja a seguir alguns pontos que elencamos como importantes para sustentar a nossa visão.

O primeiro ponto importante é que o Brasil saiu de uma recessão econômica. Agora, o país está retomando aos poucos o crescimento e ganhando tração.

Com isso, a tendência é que o ambiente de negócios seja mais favorável para as empresas reportarem melhores resultados. Assim, com as companhias aumentando seus lucros, a Bolsa é beneficiada.

O ciclo de baixa da Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira, atingiu a mínima histórica, hoje em 4,25% ao ano. A nossa equipe econômica acredita que os juros ficarão nesse mesmo valor até o fim de 2020 e, no ano que vem, volte gradualmente o ciclo de alta, porém. E isso é um dos pontos que mais fazem a Bolsa ficar em evidência.

Com a Selic em suas mínimas históricas, a rentabilidade dos investimentos de Renda Fixa acaba sendo afetada. Por isso, há uma tendência pela busca de maiores retornos em um mercado de maior risco, como a Bolsa.

No entanto, lembre-se que é ideal para a diversificação da sua carteira manter parte do seu dinheiro na Renda Fixa. Então, atenha-se ao seu perfil de investidor. Isto é, não faça movimentos grandes e vá aos poucos, respeitando o seu apetite ao risco.

Além disso, a continuidade desse cenário de juros baixos é ideal para a Bolsa e propício para o crescimento de lucros das empresas listadas.

O momento econômico do Brasil diminui a percepção de risco e melhora o custo de oportunidade para investir em ações. Além disso, os lucros também devem ser impulsionados, com despesas financeiras ainda menores e alavancagem operacional (mais vendas com custos já endereçados, o que aumenta significativamente o lucro), reflexo dos juros baixos e crescimento em vias de aceleração.

3) Agenda de reformas

A aprovação da Reforma da Previdência ajudou a estancar o rombo fiscal no curto prazo. No entanto, a continuidade do processo de reformas e ajustes que gerem sustentabilidade da trajetória fiscal futura e aumento de produtividade é de suma importância para garantir a continuidade do processo de recuperação da economia em 2020. 

Por isso, a tramitação de pautas como a Reforma Tributária, PEC Paralela (Estados e Municípios) e o Plano mais Brasil, dividido em três PECs (Pacto Federativo, Emergencial e Fundos), deve continuar sendo monitorada. O nosso entendimento é de que a aprovação dessas medidas não será fácil e pode vir a adicionar incerteza no cenário econômico ao longo de 2020.

Por fim, o último ponto é que prevemos para 2020 o Ibovespa chegando a 140 mil pontos. Um salto gigante, representando uma oportunidade única para você entrar, mesmo que fosse com pouco dinheiro. Atualmente, o índice da Bolsa está na casa dos 115 mil pontos.

Portanto, se você está preocupado em ter perdido a viagem de ainda não ter entrado na Bolsa, esse ciclo de alta ainda deve continuar em um bom ritmo durante o ano.

Se você ainda não tem conta na XP, abra a sua aqui.

“Quanto mais tempo você deixa o seu dinheiro na Bolsa, menor será a probabilidade de perda”


Felipe Hirai, gestor e sócio da Dahlia Capital, disse essa frase em uma Live neste ano, filmada nos estúdios da XP, em São Paulo. Em sua análise, desde 1994, considerando janelas de 10 anos, ninguém que ficou na Bolsa durante esse tempo perdeu dinheiro.

Ainda de acordo com o especialista, o Brasil está vivendo sua “5ª Onda”. Ou seja, estamos no começo da quinta grande alta da Bolsa brasileira. Hirai diz que esses movimentos raros costumam durar entre 4 e 8 anos e que o crescimento da Bolsa pode ser de 10 a 30 vezes nesse período.

A seguir, um gráfico produzido por Hirai mostra as ondas de alta da Bolsa e como vale a pena entrar no mercado de ações atualmente.

Fonte: Bloomberg e Felipe Hirai, da Dahlia Capital

Agora que você já sabe que investir na Bolsa é um bom caminho, abra sua conta na XP de forma gratuita e rápida. Por aqui, você pode tirar qualquer dúvida sobre ações com o seu assessor de investimentos e aplicar o seu dinheiro com cada vez mais confiança.

Mas antes de começar a investir, saiba de fato qual é o seu perfil de investidor e certifique-se de que você esteja diversificando sua carteira para minimizar riscos. Abra uma conta na XP Investimentos que nós ajudamos você a chegar mais perto da independência financeira.

Se você ainda não tem conta na XP, abra a sua aqui.

Receba nosso conteúdo por e-mail

Receba resumos diários, semanais e mensais e fique sempre bem informado sobre nossas análises, relatórios e recomendações de investimentos.

Clique para se cadastrar