XP Expert

Economia em Destaque: Copom eleva juros para 13,75%

Seu resumo semanal de economia no Brasil e no mundo

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Resumo

No cenário internacional, o destaque foi a forte criação de empregos nos Estados Unidos, que torna mais provável uma alta mais forte de juros no país e consequentemente eleva riscos de uma recessão global.

No Brasil, o Copom elevou a Selic para 13,75% a.a., e acreditamos que os juros devam se manter nesse patamar até o segundo trimestre do ano que vem.

Cenário internacional

Mercado de trabalho continua forte nos EUA e deve pressionar o Fed

Foram criados 250 mil novos postos de trabalhos no mês de julho nos EUA, e a taxa de desemprego caiu ainda mais, de 3,6% para 3,5%. O resultado sugere que o mercado de trabalho segue bastante aquecido, apesar dos sinais recentes de desaceleração da atividade econômica.

O emprego aquecido aumenta a probabilidade de o Fed – banco central americano – voltar a elevar em 0,75pp a taxa de juros em sua reunião de setembro. A inflação ao consumidor, que será divulgada na semana que vem, será decisiva para a decisão do Fed. A alta de juros nos EUA aumenta a chance de uma recessão mais profunda no país, com provável impacto negativo no mercado acionário.

Banco da Inglaterra eleva taxa de juros para maior nível desde 1995

O Banco da Inglaterra (BoE) elevou as taxas de juro para o maior nível desde 2008, em 0,5 pp (maior incremento desde 1995) para 1,75% a.a. O aumento se dá mesmo em meio a temores de uma recessão, para impedir que um aumento da inflação se incruste na economia da Grã-Bretanha. A inflação ao consumidor (CPI) alcançou 9,4% em junho. O BoE já aumentou as taxas cinco vezes desde dezembro.

Indústria europeia teve primeiro semestre forte, mas seguem incertezas relacionadas ao fornecimento de energia

A produção industrial de junho superou as expectativas na Alemanha e na França, confirmando que as maiores economias da Europa tiveram um primeiro semestre forte. No entanto, sondagens com empresas indicam desaceleração no segundo semestre. O fornecimento de energia segue como o principal risco para a atividade na região, uma vez que é fortemente concentrado na Rússia. Os países europeus já concordaram em reduzir o uso de gás em 15% durante o inverno.

Enquanto isso, no Brasil…

Expert XP 2022

Nesta semana foi realizada a Expert XP 2022, o maior festival de investimentos do mundo. Foram discutidos temas de central importância para a economia, mercados e muito mais, com convidados ilustres, como Larry Summers (ex-secretário do Tesouro dos Estados Unidos), Paulo Guedes (ministro da economia), Theresa May (ex-primeira-ministra do Reino Unido) e Howard Marks (fundador e membro do comitê de investimentos da Oaktree Capital Management).

Confira a cobertura completa aqui.

Copom eleva juros novamente, conforme expectativas

O Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil – o Copom – elevou a Selic em 0,5 pp, de 13,25% a.a. para 13,75% a.a., conforme o esperado. No comunicado que acompanhou a reunião, o Comitê reconheceu que a inflação segue elevada e que a atividade econômica se expandiu ao longo do segundo trimestre. Além disso, o Comitê ressaltou que existem riscos em ambas as direções para a inflação, seja de alta devido à demanda agregada mais forte ou de baixa devido a uma desaceleração global.

Para frente, o comitê declarou que avaliará a necessidade de um ajuste residual, de menor magnitude, em sua próxima reunião (aumento de 25 p.p.) a depender dos novos dados econômicos.

Entendemos que o Copom optará por manter 13,75% até meados de 2023.

Confira mais detalhes aqui ou assista a live com os especialistas da XP:

Produção industrial tem melhor resultado no trimestre desde 2020

A produção industrial brasileira caiu 0,4% entre maio e junho, em linha com nossa expectativa e consenso de mercado (ambos em -0,3% no mês). Mesmo com o resultado no mês, a atividade industrial cresceu 0,9% no segundo trimestre. Na comparação anual, a produção industrial caiu 0,5% em junho (XP: -0,4%; consenso: -0,2%).

O resultado é consistente com nossa projeção de 0,8% de crescimento do PIB no segundo trimestre.  Para 2022 fechado, projetamos alta de 2,2%.

Petrobras reduz preços do diesel

A Petrobras anunciou redução de preços domésticos do diesel em 20 centavos, ou 3,5%, acompanhando a queda nos preços internacionais. A empresa já havia reduzido o preço da gasolina em 35 centavos recentemente. O diesel tem um peso pequeno no IPCA, então o movimento não altera nossas projeções de inflação de curto prazo. Entretanto, a tendência de queda dos preços dos combustíveis reduz os custos de produção adiante, o que tende a contribuir para moderar a inflação.

O que esperar para semana que vem?

No cenário internacional, os destaques serão a inflação ao consumidor de julho nos Estados Unidos, Alemanha e China, e a produtor nos EUA e China. Além disso, dados de confiança nos EUA, produção industrial na Europa e de atividade e setor externo na China serão importante termômetro da atividade econômica global.

No Brasil, o mercado acompanhará de perto a ata da reunião do Copom (na terça-feira) e a inflação do IPCA de julho (terça-feira). Do lado da atividade econômica, teremos dados de varejo (quarta-feira) e de serviços (quinta-feira), ambos referentes a junho.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º na Resolução CVM 20/2021. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.