Digital Payments: A evolução da moeda

Entenda porque meios de pagamentos digitais são uma das principais tendências da próxima década e saiba como se antecipar


Compartilhar:


O ambiente de pagamentos está se transformando rapidamente para o mundo digital, utilizando cada vez mais meios eletrônicos e cada vez menos papel moeda. Para se ter uma ideia, em 2019 o volume de transações digitais no mundo totalizou US$ 4,1 trilhões, impulsionado pela indústria do coméricio eletrônico e aparelhos celulares. Desde 2007, a indústria cresce, em média, 6% a.a. Em termos de receita, a indústria faturou US$ 3,5 trilhões em 2019, num crescimento de 21% em relação ao ano anterior.

Um breve histórico

Em 1994, foi registrado o primeiro pagamento digital da história. A compra: um CD da banda Sting

Em 1997, a Coca-Cola introduziu pagamentos via mensagem de texto

Em 1999, a Paypal lança seu serviço de transferências eletrônicas

Em 2003, a Alibaba lança Alipay na China

Em 2009, o Bitcoin permite transações seguras e não-rastreáveis

Em 2013, o WeChat Pay é implementado na plataforma de mensagens do “super app” chinês

Em 2014, a Apple lança o Apple Pay com autenticação biométrica

Potencial de crescimento

Expansão geográfica:

A utilização do pagamento digital varia entre geografias e é mais forte naquelas que têm população mais jovem e mais adepta à tecnologias, como nos EUA, Singapura e Coréia do Sul.

Os 10 países com maior adoção digital são responsáveis por 90% das receitas de comércio eletrônico globalmente. E nos outros paises? O potencial em mercados que atualmente têm menor participação em pagamentos digitais, como os emergentes, é enorme.

Apesar da menor utilização em países emergentes, a tendência de longo prazo é a de migração para o mundo digital, que é impulsionada, entre outros motivos, por cada vez mais pessoas trabalhando de casa e passando mais horas conectados a internet em seus computadores e aparelhos celulares.

Dispositivos móveis:

Um fator importante para avaliar o potencial dessa indústria é o crescimento no número de usuários com carteiras digitais. Em 2018, eram 2,3 bilhões de pessoas com alguma forma de carteira digital. Pesquisa recente da Juniper avalia que esse número deve aumentar para 4 bilhões em 2024, alcançando um volume de US$ 9 trilhões em transações, sendo que ~70% delas deverão ocorrer via dispositivo móvel.

O CEO do Paypal ressalta que há 2 bilhões de pessoas com “serviços financeiros ruins” no planeta, e que 70% delas possuem aparelho móvel – o que abre uma grande janela de oportunidades para os meios de pagamento digital capturarem cada vez mais este mercado.

Novas tecnologias:

As novas tecnologias serão o motor do sucesso: Pagamentos via aplicativos de mensagens como WhatsApp e Messenger podem destravar uma rede de bilhões de usuários. Autorização via leitura biométrica ou facial pode, rapidamente, reduzir os esforços e facilitar a fluidez de transações. A tecnologia de criptomoedas pode facilitar o processamento e a integração das lojas físicas com diversas opções de pagamento, criando uma interface mais amigável para o consumidor.

Conheça as principais empresas à frente dessa migração para os pagamentos digitais:

Facebook

Facebook Pay e WhatsApp Pay são parte de um plano maior do Mark Zuckerberg de tornar mais conveniente a forma de se consumir e pagar dentro dos aplicativos da empresa. O exemplo de sucesso já existe e tem nome: WeChat, o “super app” chinês. Na China, o aplicativo de mensagens (e mil outras coisas) conta com mais de 1,2 bilhões de usuários e transaciona mais de US$ 1 bilhão por dia, gerando receitas superiores a US$ 10 bilhões para a Tencent, empresa dona do aplicativo.

Em comparação, o WhatsApp bateu a marca de 2 bilhões de usuários ativos mensais e potenciais clientes enquanto o WhatsApp Business (para negócios) ultrapassou 50 milhões de contas. O Messenger, que também é da empresa, possui 1,7 bilhão.

Se for bem integrado com outras plataformas de consumo, como o Instagram e o Facebook, a empresa estará bem posicionada para criar um potente ecossistema global de pagamentos.

Paypal

Na liderança do desenvolvimento de serviços de carteiras digitais, é a opção favorita para vendedores que não utilizam a Amazon. Aceito por mais de 20 milhões de comerciantes e utilizado por mais de 300 milhões de usuários ativos, a companhia facilita pagamentos e serviços de cartão além de ser meio para vários aplicativos (por exemplo, como o da rede de fast-food Subway).

Sua presença global traz posicionamento privilegiado para firmar parcerias, como as que já fez com o Uber, Mercado Livre e Braintree. Além disso, entra na China, onde ainda possui apenas 1% do mercado de 500 milhões de usuários de pagamentos digitais.

O alto nível (90%) da taxa de conversão da empresa também é um diferencial; o método é 2x mais aceito que a média da indústria. Se Paypal é uma das opções de pagamento, a probabilidade da compra ser finalizada aumenta para 54%, contra 40% quando Paypal não é uma opção.

Shopify

“Shopify é tudo o que você precisa para criar, crescer e gerenciar o seu negócio”. A empresa fornece aos comerciantes uma ferramenta de software por US$ 29/mês para que montem a sua própria página online de comércio eletrônico para vender produtos físicos ou digitais. A ferramenta auxilia na gestão do comércio eletrônico, e permite a expansão dos canais de fornecimento, uma vez que o mercado é altamente dependente da Amazon.

Parceira do Walmart, conta com acesso integrado à base de 120 milhões de clientes mensalmente ativos da rede de supermercados, com presença global. O volume de transações da Shopify deverá ser impulsionado pela rede Walmart, de mais de 40 mil comerciantes e 80 milhões de produtos disponíveis em seu marketplace.

Square

Criada em 2009, a empresa surgiu facilitando as transações entre compradores e vendedores, desenvolvendo equipamentos capazes de processar as diversas formas de pagamento disponíveis. Desde leitores magnéticos de cartão e leitores de cartão sem contato, até “maquininhas” conectadas no celular, etc.

O propósito da companhia é o de ajudar pessoas de todas as classes sociais a obter sucesso em seus negócios e crescer com a economia. Ao longo do tempo, a empresa desenvolveu, além dos meios de pagamento, um ecossistema de serviços financeiros, de gestão, de marketing, e de marketplace, que facilitam a vida do comerciante, viabilizando o processo de compra e venda de produtos online e offline.

A Square conta com rede de 2 milhões de vendedores conectados a uma base de mais de 90 milhões de cartões cadastrados e 24 milhões de usuários ativos em carteiras digitais.

Desempenho

Como representantes dessa tendência, abaixo temos o desempenho da carteira de ações contendo Facebook, Paypal, Square e Shopify. A adoção do comércio eletrônico e dos pagamentos digitais acelerou o desempenho das ações selecionadas e é uma tendência que veio para ficar.

À medida que papel moeda vira bits e compras viram clicks, empresas ligadas ao tema e bem preparadas para encarar esta nova realidade, estarão em posição privilegiada: O futuro é digital.

Saiba como ter exposição a essas empresas:

Detalhes da Estrutura

Emissor: Banco XP S.A.
Categoria: Valor Nominal Protegido
Vencimento: 13/02/2026
Risco de Crédito do Banco Emissor

LEIA O DOCUMENTO DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS ANTES DE APLICAR NESTE CERTIFICADO DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS


Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Por conta da atividade de distribuição de COEs, a XP Investimentos recebe dos bancos emissores uma remuneração de no máximo 1,7% ao ano. Esta remuneração é recebida no momento da emissão do COE, independente do cliente manter o investimento até o vencimento.

ATENÇÃO: ESTE PRODUTO É DESTINADO A CLIENTES COM PERFIL DE INVESTIMENTO MODERADO (VALOR NOMINAL PROTEGIDO) E AGRESSIVO (VALOR NOMINAL EM RISCO), SENDO ESTE O PÚBLICO A QUE SE DESTINA O PRESENTE MATERIAL. O EMISSOR DO COE SE RESERVA AO DIREITO DE CANCELAR A EMISSÃO OU ALTERAR AS CARACTERÍSTICAS DO PRODUTO, CASO O VALOR MÍNIMO NÃO SEJA ATINGIDO OU HAJA ALTERAÇÃO NAS CONDIÇÕES DE MERCADO. ESTE DOCUMENTO FOI PREPARADO COM AS INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS AO ATENDIMENTO DAS MELHORES PRÁTICAS DE MERCADO PELO CÓDIGO ANBIMA DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DE NEGOCIAÇÃO DE INSTRUMENTOS FINANCEIROS O RECEBIMENTO DOS PAGAMENTOS DESTE CERTIFICADO ESTÁ SUJEITO AO RISCO DE CRÉDITO DO SEU EMISSOR O COE É UM PRODUTO FINANCEIRO QUE NÃO CONTA COM GARANTIA DO FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. A PRESENTE OFERTA FOI DISPENSADA DE REGISTRO PELA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS – CVM. A DISTRIBUIÇÃO DE CERTIFICADO DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS – COE NÃO IMPLICA, POR PARTE DOS ÓRGÃOS REGULADORES, GARANTIA DE VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS OU DE ADEQUAÇÃO DO CERTIFICADO À LEGISLAÇÃO VIGENTE OU JULGAMENTO SOBRE A QUALIDADE DO COE, DO SEU EMISSOR OU DA INSTITUIÇÃO INTERMEDIÁRIA. LEIA O DOCUMENTO DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS ANTES DE APLICAR NESTE CERTIFICADO DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS ESTE CERTIFICADO. NÃO SE TRATA DE INVESTIMENTO DIRETO NO ATIVO SUBJACENTE. O CERTIFICADO DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS – COE é um produto complexo. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações aqui divulgadas. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. É obrigatória a leitura do Documento de Informações Essenciais – DIE previamente à aquisição do COE, com especial atenção aos fatores de risco. Recomenda-se uma profunda análise das características, prazos e riscos dos investimentos antes da decisão de compra/venda/aplicação/resgate. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. Os custos das operações e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da Corretora: www.xpi.com.br. Para reclamações, utilize o SAC 0800 77 20202. E se não ficar estiver satisfeito com a solução, favor entrar em contato com a Ouvidoria. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM