Vitrine de Resultados XP: Os destaques do varejo no 1T21

Nesse relatório semanal, nós trazemos na nossa vitrine os principais pontos dos calls de resultados das companhias que já reportaram da nossa cobertura.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Nesse relatório semanal, nós trazemos na nossa vitrine os principais pontos dos calls de resultados das companhias que já reportaram da nossa cobertura.

Até o momento, as empresas sob nossa cobertura que já divulgaram resultados foram:

Farmácias

Pague Menos (PGMN3): Compra; Preço-Alvo R$13,0

Resultado divulgado no dia 03/05 (segunda-feira) após fechamento de mercado

A Pague Menos reportou fortes resultados referentes ao primeiro trimestre de 2021 (1T21), em linha com as nossas expectativas de receita e EBITDA, mas acima da nossa estimativa de lucro por conta de uma menor despesa financeira. Destacamos o sólido desempenho de vendas mesmas lojas (SSS) de +9,6% A/A (vs. +8,9% XPie) mesmo em um cenário de maior restrições à circulação e base de comparação difícil (ano bissexto e estocagem frente ao início da pandemia em 2020). Clique aqui para ver o relatório completo.

Destaques do call de resultado

  • Continuam com alavancas para melhorar as diversas linhas da DRE – vendas, margem bruta (onde há o maior potencial) e margem EBITDA
  • Retomada de expansão a partir do 2T21 mas velocidade de expansão mais normalizada só no 3T21
  • Estão abertos a movimentos de M&A, mas analisam diversos quesitos, como nível de retorno e movimentos competitivos
  • Esperam atingir 50k cartões do novo plano de descontos (Sempre Bem Club) nos primeiros 12 meses
  • Marketplace com mix complementar ao portfolio de lojas

Mais detalhes

Clinic Farma

  • 37 serviços oferecidos
  • Mais de 500k testes Covid-19 aplicados (20% de todos testados aplicados na Abrafarma)
  • Margem bruta em torno de 40%

Rentabilidade

  • Ainda tem espaço para melhorar produtividade
  • Muito espaço para reduzir ruptura de estoque – a cada 1pp redução ruptura, leva a um aumento de vendas em torno de R$100mn ao ano
  • Continuam com alavancas para melhorar as diversas linhas da DRE – vendas, margem bruta (onde há o maior potencial) e margem EBITDA
  • Menos de metade dos ganhos de otimização de custos e precificação capturados até o momento

Expansão

  • 87 pontos aprovados, com vários contratos em andamento e dezenas sendo construídas
  • Algumas lojas inauguradas no 2T21 e uma velocidade de expansão mais normalizada no 3T21
  • Primeira loja inaugurada em 22/mar vs expectativa de retomada de crescimento em maio
  • Estão abertos à qualquer oferta que gere valor para acionistas (referência TIR de 20% expansão orgânica)
  • Analisam diversos quesitos de uma operação de M&A – mercado é dinâmico e leva em consideração movimentos competitivos

Sempre Bom Club

  • Potencializar hub de saúde
  • Cuidado na saúde primaria para aqueles que não tem plano de saúde
  • Complementar a gama de serviços oferecidas aos clientes
  • Confortável na rentabilidade e na aceitação do produto – remuneração como um % sobre a venda
  • Esperam atingir 50k cartões nos primeiros 12 meses – R$1mn ao mês

Digital

  • Prateleira infinita em 100% das lojas e 5% da venda digital
  • Piloto de lockers em 4 lojas (lançamento em dez/20) e pipeline de 200 novos pontos (em lojas e lugares de grande fluxo)
  • Call center lançado em out/20 e presente em 60 cidades atendidas
  • Lançamento do marketplace com 4 sellers (mais de 120 produtos) – mix complementar ao portfolio das lojas
  • Investindo em geração de conteúdo e UX para melhorar plataforma digital

Outros

  • Prateleira infinita em 100% das lojas e 5% da venda digital
  • Piloto de lockers em 4 lojas (lançamento em dez/20) e pipeline de 200 novos pontos (em lojas e lugares de grande fluxo)
  • Call center lançado em out/20 e presente em 60 cidades atendidas
  • Lançamento do marketplace com 4 sellers (mais de 120 produtos) – mix complementar ao portfolio das lojas
  • Investindo em geração de conteúdo e UX para melhorar plataforma digital

E agora? A companhia deve continuar a apresentar resultados sólidos ao passo em que as diversas iniciativas internas são traduzidas em melhoria de vendas e/ou rentabilidade. Além disso, vemos um grande potencial com o Clinic Farma, que pode ser ainda mais alavancado dentro do cenário atual da Covid-19. Ainda, a companhia trouxe duas novidades em seu release: o lançamento de seu marketplace, que ainda é bastante incipiente com 4 sellers de nicho, e do Sempre Bem Club, um plano de descontos em uma rede credenciada com mais de 6 mil consultórios e laboratórios, reembolso, check up anual, serviços básicos do Clinic Farma, entre outros por uma mensalidade de R$20,90. Mantemos nossa recomendação de Compra e preço alvo de R$13,0 por ação para o fim de 2021 para PGMN3. (clique aqui para saber mais da nossa tese).

Raia Drogasil (PGMN3): Neutro; Preço-Alvo R$27,0

Resultado divulgado no dia 11/05 (terça-feira) após fechamento de mercado

RD reportou sólidos resultados referentes ao primeiro trimestre de 2021 (1T21), acima das nossas estimativas porém em linha com o consenso. O forte desempenho de vendas mesmas lojas (+8,6% A/A sendo +4,6% de lojas maduras), a penetração de vendas digitais em um nível recorde (em 7,7%) e ganho de participação de mercado nacional e em todas as regiões foram os principais destaques positivos do resultado. Além disso, a companhia divulgou dados preliminares da performance em abril, com forte crescimento de vendas mesmas lojas (+22% total e +14% lojas maduras, comparando com Abr/19 dada fraca base de comparação em 2020).Clique aqui para ver o relatório completo.

Destaques do call de resultado:

  • Marketplace já possui 84 sellers e mais de 8 mil SKUs – 150 novos sellers em negociação e mais de mil em prospecção
  • Penetração do digital em março e abril ainda maior que a média do 1T21
  • Atualmente, não trabalham com a perspectiva de reversão do reajuste de medicamentos no senado
  • Acreditam que margem pode até ficar estável ou ter pequeno ganho em 2021

Visão Geral

  • Serviços:1,9 milhão de testes de Covid-19 realizados desde maio/2020 (1 milhão só no 1T21)
  • Continuam com um ticket médio maior que o pré pandemia
  • Perda de market share em São Paulo: explicada pela metodologia impactada pela pré-alta, e não pela melhor performance das pequenas redes e associações
  • Performance de abril já considera o reajuste de preços

Digital e marketplace

  • Variabilidade no nível de penetração do digital depende mais da região do que o perfil de lojas. Em São Paulo, o canal já alcança duplo dígito de penetração
  • Marketplace: Início da operação no app Droga Raia em janeiro/21
  • Hoje, já são mais de 18 mil SKUs presentes no marketplace (vs. 1,2 mil no 4T20)
  • 40% dos pedidos do marketplace incluem também produtos do 1P
  • 30% dos clientes que fizeram testes de Covid-19, agendaram pelo aplicativo Raia Drogasil
  • Não possuem um target de penetração ainda, em um mundo ideal, 100% dos clientes seriam digitalizados
  • O principal valor do canal digital é aumentar o LTV do cliente

d1000 (DMVF3): Compra; Preço-Alvo R$13,0

Resultado divulgado no dia 12/05 (quarta-feira) após fechamento de mercado

d1000 reportou uma melhora de resultados no primeiro trimestre de 2021 (1T21). Apesar da receita bruta ter vindo levemente abaixo do nosso número (-1,6% vs XPie) e com queda de 8,7% A/A (vs. -7,2% XPie), o EBITDA Ajustado (excluindo o efeito não recorrente negativo de R$900 mil referente a despesas com rescisões contratuais) veio 24% acima da nossa estimativa, explicado por uma margem bruta acima do esperado (+2,6p.p. A/A) e uma melhoria na produtividade da área corporativa e redução de despesas em geral. Clique aqui para ver o relatório completo.

Destaques do call de resultado:

  • Representatividade das lojas de shopping segue em queda (hoje representam 15% do total) – aberturas devem se concentrar em lojas de rua
  • Não pensam em revisar o guidance de aberturas de lojas para cima, mas podem entregar a meta antes do previsto
  • Enxergam a suspensão retroativa do reajuste de preços como muito improvável
  • Vêm observando um crescimento sequencial de vendas conforme as lojas reabrem e a pandemia desacelera
  • Último ajuste de quadro de pessoal já foi realizado
  • Não enxergam a necessidade de aumentar a alavancagem à frente

Vestuário

Grupo Soma (SOMA3): Compra; Preço-Alvo R$17,0

O Grupo Soma reportou fortes resultados do 1T21 acima das nossas estimativas e do consenso de mercado. Apesar do trimestre bastante desafiador para o setor de vestuário, com restrições de circulação e horário de operação, o Grupo Soma foi capaz de entregar crescimento de receita bruta de +17% A/A (+4,4% orgânico) devido à forte performance do canal digital (+75% A/A) e do atacado (+46% A/A). Além de entregar um crescimento (vs. queda de receita de seus pares), houve expansão de margem bruta (+5,5p.p.) por conta de vendas a preços cheios no canal online e do forte crescimento da Farm Global (marca com a 2ª maior margem bruta do Grupo). Clique aqui para ver o relatório completo.

Destaques do call de resultado:

  • Maio uma venda muito descolada se comparada a 2019 – começou em abril mas primeira quinzena de maio foi uma grata surpresa (impressionado com dia das mães)
  • Aquisição da Hering é grande e transformacional: endereçou praticamente todos os gaps que o Grupo tinha – fitness, íntima, praia
  • Encerra no curto prazo o ciclo de aquisições mas continuam olhando ativos para o Soma Ventures
  • Irão fazer um investor day para aprofundar as sinergias quantitativas e qualitativas da transação
  • Estimam pelo menos R$266-311mn de sinergias no EBITDA com transação da Hering até 2025e

Perspectivas 2021

  • Impressionado com resultado do dia das mães – superando 2019 com bastante conforto
  • Maio uma venda muito descolada se comparada a 2019 – começou em abril mas primeira quinzena de maio foi uma grata surpresa
  • Retomada em maio impulsionou marcas que tem um ponto de relacionamento mais forte como Animale
  • Atacado crescendo puxado por Animale e Farm principalmente, e no 2T20 tiveram a estratégia de postergação de vendas no canal, deixando a base de comparação fácil
  • Encerra no curto prazo o ciclo de aquisições mas continuam olhando ativos para o Soma Ventures
  • App da Animale em 5 meses com 28% de penetração nas vendas digitais da marca, com destaque para taxa de conversão 3x maior – lançamento do App da Farm na semana que vem

Hering

  • Tinham 15 marcas targets, com 7 processos abertos desde o IPO mas houve muita deterioração dos ativos com alta alavancagem
  • Aquisição da Hering é grande e transformacional: endereçou praticamente todos os gaps que o Grupo tinha – fitness, íntima, praia
  • Muito potencial para collabs com todas marcas do Grupo: Hering é muito versátil por ser básica
  • Irão fazer um investor day para aprofundar as sinergias quantitativas e qualitativas da transação
  • Detalhamento das principais iniciativas de Receita (digital, collabs, atacado), Despesa (procurement, verticalização, backoffice) e Fluxo de Caixa (capex, melhora estoque/fornecedores) – apresentação completa no site de RI da companhia (https://api.mziq.com/mzfilemanager/v2/d/dd835c95-0412-4284-82db-dae5784acebc/f5b91b5f-27f7-7e8c-7927-53884a79350b?origin=1)
  • Estimam pelo menos R$266-311mn de sinergias no EBITDA até 2025e

Internacional

  • Mercado americano é muito competitivo – entrar com mais do mesmo é uma perda de tempo
  • Estética de produto da Farm Global completamente diferente e com muito fit desse momento de mundo e pós pandemia
  • Markup de entrada da Farm Global é de 6x, apenas abaixo da Cris Barros

Rentabilidade

  • Mg bruta do online 20% acima do ano anterior
  • Share da farm global ainda é pequeno então o impacto em mg bruta ainda é limitado

Lojas Renner (LREN3): Neutro; Preço-Alvo R$50,0

A Lojas Renner reportou hoje seus resultados do 1T21 abaixo das nossas estimativas e das expectativas do mercado. Os resultados da companhia foram negativamente impactados pelas restrições de circulação impostas no país, principalmente em março, levando a uma queda de 15% A/A na receita líquida e -12,7% em vendas mesmas lojas, enquanto as despesas vieram acima do esperado, devido a maiores investimentos na transformação digital da companhia. Realize foi um destaque positivo, com uma recuperação sequencial mais forte de receita vs. o 4T20, porém ainda 31% abaixo do 1T20. Clique aqui para ver o relatório completo.

  • Otimistas com o curto prazo, com retomada do movimento nas lojas físicas depois de um dia das mães muito forte
  • Qualidade dos estoques está boa, conseguiram trocar de coleção no timing certo e mantém uma expectativa de remarcações menores ao longo do ano, além do consumo total dos estoques se mantidas as flexibilidades de circulação no país
  • Todos os pedidos de matéria prima do 2T21 e 3T21 estão com câmbio travado, o que garante tranquilidade para os próximos meses dada a pressão cambial em matérias primas vistas nos últimos meses
  • Expectativa quanto à dinâmica de margem bruta em patamares próximos aos registrados em 2019, a depender do cenário do país
  • Quanto às despesas, são esperados impactos negativos das novas estruturas – em torno de 3-5% de crescimento do total de despesas
  • Cadeia de suprimentos saudável e relacionamento muito bom com a companhia, fruto do trabalho feito principalmente no ano passado no pior momento de restrições com a pandemia
  • Quanto à perspectivas de crescimento inorgânico via aquisições, reforçam que não possuem nenhuma transação amarrada ou em curso

Perspectivas 2021

  • Plano de expansão de lojas físicas mantido
  • Programação semanal de live commerce, instagram, etc (Volume de sessões +130% no tri)
  • Base de clientes: roll out o Meu Cartão, com upgrade digital e testes na Camicado e Ashua

Perspectiva

  • Excelente dia das mães, meio de abril com resultados animadores e melhores que suas expectativas
  • Movimento continua no pós mães, inverno vem ajudando também, além da redução das restrições que trazem fluxo para o físico
  • Trabalho, dia a dia, escolar, etc já vem tendo um pouco de recuperação
  • Tendência mais para conforto e básico, tops, underwear – movimento de um consumo nas categorias infantis, com volta às aulas
  • Conforto continua sim mas veem outras categorias voltando

Rentabilidade

  • Gradual melhora de mg bruta a ser vista ao longo do trimestre, com menores remarcações, estoque bem composto e com boa aceitação
  • Estoques muito bons, trocaram coleções no momento certo e as restrições menores agora vem num momento muito bom
  • Entendem que terão uma ótima virada de estoques no 2T21, e a expectativa é de markdown menor que em outros momentos além do consumo total de estoques ao longo do ano
  • Esperam margens chegando próximo ao patamar de 2019, mas ainda é cedo para afirmar
  • Pedidos do 2-3T hedgeados
  • Melhora de mg principalmente a partir de 2022
  • Não sentem pressão na cadeia, em função desse trabalho bem feito com fornecedores

Ecommerce

  • Tem visto na camicado que os consumidores buscam plataformas especializadas para algumas categorias
  • Sellers com performance superiores vs. outras plataformas
  • Tráfego agrega no 1P, além de trazer maior fluxo
  • Oferta de serviços logísticos para sellers condiciona à conclusão do CD novo (2T22) mas vão tentar adiantar com recursos da oferta

M&A

  • Não tem nenhuma tratativa iniciada nem diligência
  • Analisando parcerias também
  • Devem ter outro negócio e marca para consolidar o mercado

Despesas

  • Expectativa de 3-5% de crescimento do total de despesas com construção do ecossistema

Guide Store

  • Começaram os testes agora, não podem colocar estimativas de número
  • Esse formato atinge cidades menores e menos populosas, alavancando o online/omni
  • Oportunidades em acessórios e beleza
  • Sortimento de beleza bem reduzido, vem ampliando o sortimento hoje no online mas vê espaço para aumento de sortimento/SKUs e em categorias complementares
  • Potencial de adição de produtos de casa e decoração tanto em 1P como 3P – sortimento ainda pequeno vs. outros players

Realize

  • Provisão está em nível adequado
  • Vinham desde ano passado com a construção/ajustes dos níveis de cobertura, e ao longo do 2S21 acreditam que mesmo com crescimento de carteira ainda mantém a qualidade adequada
  • Crescimento do EBITDA de produtos financeiros – progressivo em 2021 com volta das vendas em abril
  • Financiamento dentro do e-commerce está no pipeline, para as 3 marcas

C&A Modas (CEAB3): Compra; Preço-Alvo R$18,0

A C&A Modas reportou hoje seus resultados referentes ao primeiro trimestre de 2021 (1T21) abaixo das nossas estimativas de EBITDA e Lucro Líquido. Os resultados foram negativamente impactados pelas restrições de circulação impostas no país em março, levando a uma queda na receita líquida de -20,6% A/A e -21,7% em vendas mesmas lojas. O resultado veio abaixo do esperado devido a uma compressão de margem bruta em vestuário mais forte (-5,9p.p. A/A) devido ao ambiente mais promocional e pressão de custos combinado a maiores despesas operacionais. No entanto, o segmento de serviços financeiros apresentou uma recuperação sequencial mais forte de receita vs. o 4T20, além de uma forte redução de despesas (-43,5% A/A). Clique aqui para ver o relatório completo.

  • Esperam clara recuperação no 2T21, após 4 semanas de recuperação já vistas desde então – virão vendas acima dos níveis de 2019
  • Performance muito prejudicada no começo de abril, mas sentindo uma demanda reprimida
  • Estão olhando para M&A com muito cuidado – Endeavor com soluções digitais e tecnologias
  • Estoques saudáveis no trimestre, e ao contrário do ano passado que a pandemia travou as lojas durante muito tempo – maior fluxo de saída de produtos de inverno faz muita diferença, tanto em margens quanto necessidade de remarcações

Perspectivas 2021

  • Esperam clara recuperação no 2T21, após 4 semanas de recuperação já vistas desde então – virão vendas acima dos níveis de 2019
  • Performance muito prejudicada no começo de abril, mas sentindo uma demanda reprimida – conversão em lojas estão mais altas, sendo o momento mais alto disso na pandemia e número de peças por cesta vem crescendo
  • Fluxo assertivo, mas menor
  • Dia das mãe foi muito forte

Rentabilidade

  • Estoques saudáveis no trimestre, e ao contrário do ano passado que a pandemia travou as lojas durante muito tempo – maior fluxo de saída de produtos de inverno faz muita diferença, tanto em margens quanto necessidade de remarcações
  • Estoque do ano passado de inverno está com fluxo de vendas bem positiva

Data Analytics / Tech

  • Réguas de personalização dando suporte aos funcionários que são dedicados às vendas pelo whatsapp
  • Substituição do CRM para alavancar e dar escala para a companhia, com dados cada vez mais assertivos dos clientes e melhor UX com personalização
  • Reestruturação da área de tech, com resposta direto ao CEO
  • Nova versão de PDV com redução no tempo de emissão de cupom fiscal, além da implementação do primeiro data lake NRT com processamento de dados de vendas em todos os canais e algoritmo de predição de produtos best sellers

Outros

  • Não abrem quanto do GMV 3P mas tem contribuído bem para o crescimento do GMV total
  • Estão olhando para M&A com muito cuidado – Endeavor com soluções digitais e tecnologias
  • Roll out do RFID em andamento, com roll out acontecendo
  • Ativações no BBB garantiram fluxo para as lojas online, novos clientes e conversões, além de trazer novas mídias para o segmento da companhia

Supermercados

Assaí (ASAI3): Compra; Preço-Alvo R$120,0

Assaí reportou resultados sólidos referentes ao primeiro trimestre de 2021 (1T21) em linha com as nossas estimativas de EBITDA mas acima do nosso lucro, por conta de uma menor despesa financeira. Apesar de uma base de comparação muito difícil e de um cenário bastante desafiador no 1T21, a companhia apresentou um sólido crescimento de receita total de 21% A/A, explicado por um crescimento de vendas mesmas lojas de 11,4% A/A e expansão de lojas (+18 lojas nos últimos 12 meses). Além disso, a companhia apresentou expansão de margem bruta e EBITDA vs. o 1T20. Clique aqui para ver o relatório completo.

Destaques do call de resultado:

  • Volta de bares, restaurantes e transformadores (B2B) deve trazer um adicional em torno de 8-10% de vendas incrementais
  • Tendência de ganho de participação do canal se acentuou em abril e esperam impacto positivo com volta do auxílio
  • Não estão vendo aumento no cenário competitivo até por conta do risco de faltar produtos se ficarem muito agressivos em preço
  • Criaram uma área de M&A para acompanhar o mercado, mas o foco ainda é expansão orgânica. Se aparecer alguma oportunidade, obviamente que a companhia vai olhar e avaliar
  • Devemos ver novidades em relação à novas estratégias da companhia (atacado de distribuição e digital) a partir do 2T21

Perspectiva 2021

  • Expectativa que o 1T21 seja o mais desafiador, por conta do menor poder de compra do consumidor, ausência do auxílio emergencial e cenário mais restritivo frente à deterioração da pandemia
  • Volta de bares, restaurantes e transformadores (B2B) deve trazer um adicional em torno de 8-10% de vendas incrementais
  • Trabalhando para reter os consumidores finais no canal – geralmente movimento de crescimento do canal se mantém pós crises
  • Ganharam participação de mercado e canal atacarejo ganhou participação no varejo alimentar
  • Tendência de ganho de participação do canal se acentuou em abril e esperam impacto positivo com volta do auxílio
  • Consumidores reconhecem um equilíbrio da proposta de valor do canal
  • Dificuldade de previsão de inflação, mas acredita que ajuste de preços já foi feito (queda no 1T21 vs 4T20) e deve ter uma desaceleração do crescimento de inflação

Competição

  • Poucas promoções e grandes eventos por conta da pandemia
  • Não estão vendo aumento no cenário competitivo até por conta do risco de faltar produtos se ficarem muito agressivos em preço
  • Hiper cresceu 2.8% no tri e atacarejo em torno de 18% no 1T21, de acordo com a Nielsen
  • Não acha que hipermercados deve pegar share de volta do atacarejo mesmo com nova estratégia de preço

Expansão

  • Total de 78 pontos fechados em termos de contrato a serem abertos até 2023
  • Muito criteriosos na qualidade do ponto
  • Aberturas em 16 estados esse ano, sendo apenas uma em um estado novo
  • Concentração de aberturas no 2º semestre
  • Criaram uma área de M&A para acompanhar o mercado, mas o foco ainda é expansão orgânica. Se aparecer alguma oportunidade, obviamente que a companhia vai olhar e avaliar

Rentabilidade

  • Estabilidade de margem bruta vs. 2020 com volta de PJ
  • Parque de abertura de 2019-20 aceleraram muito em relação às suas curvas o que fez com que a companhia entregasse uma expansão de margem bruta

Outros

  • Devemos ver novidades em relação à novas estratégias da companhia (atacado de distribuição e digital) a partir 2T21
  • Estima em torno de 0,2% de despesas relacionadas à Covid-19
  • Vão continuar desalavancando a companhia e devem atingir patamar abaixo de 1x Dívida Líquida/EBITDA até 2023
  • Estão atuando na gestão da sua dívida e devem reduzir custo da dívida com resultado financeiro em torno de 1% da venda

Grupo Pão de Açucar (PCAR3): Neutro; Preço-Alvo R$39,0

O GPA (GPA Brasil e Grupo Exito) reportou resultados referentes ao primeiro trimestre de 2021 (1T21), com EBITDA 4,5% acima das nossas estimativas, por conta de um impacto positivo de câmbio na receita do Grupo Éxito, e um lucro bastante acima da nossa estimativa, em R$113 milhões, devido a um impacto positivo não recorrente de imposto diferido. Clique aqui para ver o relatório completo.

Destaques do call de resultado:

  • Resultados de curto prazo devem permanecer pressionados, uma vez que a categoria alimentar foi muito beneficiada com o lockdown no 2T20, mas ressaltam que o pior mês foi Abril e já estão em ritmo de retomada
  • A eventual transação envolvendo a Cnova ainda em fase de estudos, que devem ser concluídos no 2T21. A partir daí, podem dar mais detalhes da iniciativa
  • Desempenho de vendas abaixo do competidores explicado pela menor exposição aos last millers e categoria eletro

Perspectiva 2021

  • Tiveram perda de participação no alimentar nesse trimestre
  • Por mais que passem 1-2 trimestres para frente ainda em dificuldades, veem muito espaço para crescimento para frente
  • Resultados de curto prazo devem permanecer em níveis pressionados, dada forte base de comparação (pico no 2T20) mas ressaltam que o pior mês foi Abril e já estão em ritmo de retomada
  • Escalar a plataforma digital, ampliando modalidades de entrega e atuando como seller no marketplace de terceiros
  • Expansão orgânica através dos formatos Pão de Açúcar e Minuto Pão de Açúcar

Rentabilidade

  • Novo posicionamento do formato hiper não está com nenhum impacto preocupante em mg EBITDA

Monetização de ativos

  • Cnova em fases de estudos – devem fechar isso ao longo do 2T21
  • Avaliando a melhor forma de precificar esse ativo e GPA está envolvido na discussão

Competição

  • Negócios são diferentes entre os outros players do setor
  • Mais de 70% do crescimento dos seus competidores veio de last millers e categoria eletro, onde GPA não estão tão posicionada ou não possui
  • Ainda não estão vendendo eletro nas plataformas online

Ecommerce

  • GMV R$1,3bn últimos 12 meses
  • Mudou relacionamento de parcerias com last millers e mesmo assim James Delivery segue crescendo
  • Início vendas de Rappi em Fevereiro e Cornershop em Março
  • Reversão de ligeira perda de participação de mercado com abertura para outros marketplaces/last millers
  • Querem ser um dos players mais relevantes no digital nos próximos 5 anos
  • CD de prestação de serviços a sellers em desenvolvimento
  • Não veem impacto negativos em margens e sim positivos em EBITDA
  • Diferentes formatos nas parcerias com marketplace: MELI faz a logística, Supermercados Now usa o estoque das lojas do GPA
  • E-commerce terá crescimento ordenado e não deixará rentabilidade na mesa. Anunciam as parcerias depois de muito tempo de negociação.

Pão de Açucar

  • Acredita muito na marca
  • Migração de consumidores para outras cidades litorâneas e interior no trimestre
  • Formato baseado em qualidade, produtos frescos, variedade, serviços
  • Roll out novos conceitos em mais 50 lojas esse ano
  • Percepção de preço não acontece do dia para o outro

Grupo Éxito

  • Operação de shoppings no Brasil é 6% da receita e no Éxito é muito mais
  • Argentina não queimou caixa
  • Uruguai muito impacto pela queda de turismo
  • Colombia como benchmark de penetração digital/multicanal

Carrefour Brasil (CRFB3): Neutro; Preço-Alvo R$28,0

Carrefour Brasil reportou resultados referentes ao primeiro trimestre de 2021 (1T21) abaixo das nossas estimativas e do mercado, decorrente de uma queda de margem bruta mais forte do que nossa expectativa. O lucro líquido veio bastante acima da nossa estimativa, em R$923 milhões (95% acima da XPi) por conta do reconhecimento de uma receita não recorrente com a efetivação da transação do empreendimento imobiliário com WTorre e créditos fiscais. Ajustando para esse efeito, o lucro veio abaixo do nosso, devido ao resultado operacional mais fraco. Clique aqui para ver o relatório completo.

Destaques do call de resultado:

  • Projeto com a WTorre foi só o começo da exploração de novas oportunidades, tem ainda cerca de 30 projetos mapeados, além de novas possibilidades com o fechamento da transação com o Grupo BIG.
  • Dinâmica de curto prazo segue positiva e em ritmo parecido com o 1T21 – abril como bastante positivo e com base de comparação fácil devido ao cancelamento do aniversário do Atacadão em 2020.
  • Perspectiva de desaceleração de inflação vem sendo confirmada.
  • Conversões das lojas do Makro bem sucedidas, anteciparam o cronograma em 6 meses e entender que a operação já alcança o breakeven entre maio e junho.
  • Atualização do Grupo BIG: estão em contato com a equipe do CADE, já fizeram o pre-filling e enxergam a aprovação podendo acontecer entre o fim de 2021 e março de 2022

Mais detalhes

Perspectivas 2021:

  • Dinâmica de curto prazo segue positiva e em ritmo parecido com o 1T21 .
  • Abril como bastante positivo e com base de comparação fácil devido ao cancelamento do aniversário do Atacadão em 2020 .
  • Acompanhando de perto dinâmica de preços, dado que commodities representam 15-17% das vendas do Atacadão .
  • Perspectiva de desaceleração de inflação vem sendo confirmada .
  • Devem continuar investindo em competitividade

Atacarejo:

  • Continua sua estratégia comercial para manutenção de competitividade .
  • Maturação das lojas Makro deve ser mais rápida dado que o ponto comercial já existia .
  • 20 lojas que serão abertas no 2T21 já estão impactando resultados negativamente do 1T21 – do ponto de vista do resultado, o pior já passou .
  • Vendas do ecommerce são incrementais, tanto no canal B2B quanto no B2C, tendo aumentado seu raio de atuação com as parcerias com last millers .
  • Ecommerce implementado recentemente nos atacados – até Nordeste usando

Varejo:

  • Cadeias que tentam aproximar Hiper de Atacarejo é um fracasso total – perdem clientes e dinheiro. Hiper que tenta ser Atacarejo vai direto ao cemitério .
  • Corner shop e rappi chegam em pessoas que não vão para as lojas: +150k compras atendidas no trimestre por exemplo .
  • Programa de fidelidade com impacto de 50-75bps de margem, mas isso é compensado por crescimento de vendas

Grupo BIG:

  • Já fizeram pre-filing – conclusão no fim do ano ou Mar-Abr/22 .
  • Sams é um 3º formato, ideia é manter e tem muito espaço para expansão física .
  • Vão manter as bandeiras das outras marcas mas converter atacarejo para Atacadão

Outros:

  • Implementação de contratos com fornecedores que prevê multas e rescisão do contrato contra práticas racistas .
  • Tendência positiva de receitas e crescimento da carteira de crédito no Banco Carrefour

Grupo Mateus (GMAT3): Compra; Preço-Alvo R$ 11,0

O Grupo Mateus reportou hoje seus resultados referentes ao primeiro trimestre de 2021 (1T21) acima das nossas estimativas e em linha com o consenso de mercado. O principal destaque do resultado foi o crescimento de receita líquida de 39,6% A/A e vendas mesmas lojas (SSS) em +10%, devido à forte expansão de lojas (11 unidades no trimestre e 43 nos últimos 12 meses). Em relação à rentabilidade, houve pressão de margem bruta (-1,2p.p. A/A) devido ao impacto negativo da desaceleração de inflação na categoria de commodities (conforme antecipado no call de resultados do 4T20), porém esta foi compensada por uma diluição de despesas operacionais. Clique aqui para ver o relatório completo.

  • Algumas empresas estão procurando a companhia para conversar na frente de M&A
  • Melhoria de vendas mesmas lojas no início do 2T21
  • Já regularizaram margem bruta ao longo do 1T
  • Projeto piloto de Mateus Mais em São Luís, com cashback financiado pela indústria e conta digital
  • Negociação com Bradesco para chegar em um denominador comum de serviços financeiros a serem oferecidos

Crescimento

  • Melhoria de vendas mesmas lojas no início do 2T21
  • Estão fazendo mais ativações para trazer fluxo para suas lojas

Expansão

  • Entram mais fortes nos primeiros meses com verba de marketing e maiores promoções
  • Entrando em praças maiores também
  • Algumas empresas estão procurando a companhia para conversar

Rentabilidade

  • Controlando níveis de estoques em categorias mais commoditizados
  • Já regularizaram margem bruta ao longo do 1T
  • Maio e junho ainda deve ter pressão de despesas com redução de pessoal
  • Estimando uma redução de R$8mn/mês só na logística para os próximos meses
  • Adensamento da rota leva em torno de 12 meses

Outros

  • Projeto piloto de Mateus Mais em São Luís, com cashback financiado pela indústria e conta digital
  • Negociação com Bradesco para chegar em um denominador comum de serviços financeiros a serem oferecidos

E-commerce

Via (VVAR3): Neutro; Preço-Alvo R$20,0

Via reportou sólidos resultados referentes ao primeiro trimestre de 2021 (1T21), em linha com nosso EBITDA, porém com lucro 10% abaixo devido a maiores despesas financeiras. O principal destaque do resultado foi a aceleração no crescimento de GMV online (+123% A/A vs. +106% no 4T20), sendo principalmente puxado pelo marketplace (+124% A/A vs. +84% no 4T20). Em relação à rentabilidade, a companhia expandiu margem bruta (+0,7p.p.) apesar do aumento do digital por conta de um impacto positivo de um benefício fiscal, porém houve uma queda de margem EBITDA decorrente a maiores investimentos no digital, menor alavancagem operacional por conta da queda de receita nas lojas físicas (-9,6% A/A) e investimento em time de tecnologia. Clique aqui para ver o relatório completo.

Destaques do call de resultado:

  • Continuam com ritmo de crescimento acelerado e ganhando mkt share
  • Desafio de rentabilidade no 2T21 por conta de restrições nas lojas
  • Fidelização: CB Play como uma ferramenta importante de fidelização – muita novidade por vir
  • Programa de relacionamento (com cashback, frete grátis) a ser lançado no segundo semestre
  • Possibilidade de novas categorias que nunca estiveram em um marketplace por conta da estrutura logística
  • Atingiram 46k sellers em Maio – reiteraram que vão atingir 70-90k até o fim do ano
  • Take rate hoje em torno de 8,5% (vs. 10% antes) – redução tem pouco impacto na rentabilidade total: “o céu é o limite”
  • ASAPlog já preparada para fazer delivery de food para terceiros – não vê pq a Via Varejo não usará algo que já está pronto
  • Difal: ganho de mg bruta de 1p.p. é recorrente e espera volta do caixa já no 2H21
  • Subvenção: R$7,4bn de créditos fiscais acumulados – R$1,2bn monetizado em 2021
  • Entraram com solicitação no BACEN para licença de instituição de pagamento (IP) para o banQi

Ecossistema

  • Novo ciclo estratégico da Via: modelo centrado no cliente
  • Foco em aumentar LTV do cliente
  • Não vão buscar crescimento apenas para crescer – querem crescer MAU (usuários ativos mensais) e ARPU (receita media por usuário)
  • CB Play como uma ferramenta importante de fidelização – muita novidade por vir
  • Programa de relacionamento a ser lançado no segundo semestre
  • Preferem dar benefícios ao consumidores (fidelização, entretenimento, etc.) do que incentivos como cashback e frete grátis que reduzem as margens
  • 500 novas melhorias nos aplicativos no 2T21
  • Recorrência não depende apenas de produto – crediário como um instrumento poderoso de recorrência
  • Vendedor online com os mesmo incentivos no online e no físico

Marketplace

  • Full commerce ainda esse ano: solução completa para o seller
  • Marketplace out também deverá ser entregue esse ano
  • Possibilidade de novas categorias que nunca estiveram em um marketplace por conta da estrutura logística
  • Comprometidos com guidance de 70-90k sellers até o fim do ano
  • Atingiram 46k sellers em Maio
  • Take rate em torno de 8,5% (vs. em torno de 10% antes) – pouco impacto na rentabilidade – “o céu é o limite”
  • ASAPlog já preparada para fazer delivery de food para terceiros – não vê pq a Via Varejo não usará algo que já está pronto
  • Não são avessos às categorias de alimentação, embora não seja a prioridade número um no momento
  • Aceleração cauda longa se dará através do marketplace

Concorrência

  • Já está um banho de sangue no mercado desde o 3T20
  • Crescendo acima do mercado e em um ritmo bastante acelerado em abril e maio
  • Não está vendo mercado tão agressivo quanto todo mundo está falando

Serviços Financeiros

  • Crediário digital já é mar aberto
  • Solicitação no BACEN para licença de instituição de pagamento (IP)
  • Marketplace do super app banqi
  • Banqi com impacto negative de R$15mn no resultado

Logística

  • Cada vez mais a serviço de marketplace
  • Piloto fulfillment em Out/21

Financeiro

  • Desafio de rentabilidade no 2T21 por conta de restrições nas lojas
  • Desacelerando estocagem dentro desse trimestre
  • Crescimento com patamares de margens em linha com a atual

Difal

  • Eliminação de pagamento duplicado de ICMS entre estados, o que melhor competitividade da companhia – 1p.p. é recorrente
  • Difal relacionado diretamente à cobrança de impostos pelos Estados sem existência de lei complementar previa
  • Quem tinha ação e deposito judicial, tinha direito de reconhecer o ativo e receite e tem prioridade para rever os recursos
  • Aumento deposito judicial no tri foi em função do Difal
  • Três tipos de beneficiários: quem tem ação (pedir de volta o dinheiro dos estados), quem tem deposito judicial (está em uma conta separada)
  • 15 Estados – previsão que o caixa volte no 2H21

Subvenção

  • Reconhecimento ganhos de benefício fiscal de trimestres anteriores
  • Subvenção tem incentivos fiscais de 22 estados – representa 3% da receita de mercadoria em 2020 (2% no 1T21)
  • Geração de caixa de créditos fiscais nos próximos trimestres
  • R$7,4bn de créditos fiscais acumulados – R$1,2bn monetizado em 2021

Magazine Luiza (MGLU3): Neutro; Preço-Alvo R$27,0

Magazine Luiza reportou fortes resultados do 1T21 acima dos nossos números e do consenso, explicado por um crescimento de lojas físicas acima do esperado (+4% A/A e vendas mesmas lojas em -0,5% A/A) mesmo em meio ao cenário mais restritivo do trimestre, além de uma continuidade de uma performance sólida do online (GMV +114% A/A). Além disso, apesar da queda de margem bruta por conta da maior participação do digital (-2p.p. A/A), o Magalu conseguiu manter a margem EBITDA estável A/A devido à diluição de despesas operacionais, mesmo com o fechamento de lojas. Finalmente, a companhia teve um impacto não recorrente positivo de R$177 milhões no seu lucro, devido à reversão de provisões tributárias relacionadas ao Difal. Clique aqui para ver o relatório completo.

  • Foco na expansão das categorias de mercado, food delivery, beleza, moda e esporte, que possuem maior recorrência e são pouco penetradas
  • Inicialmente, o foco maior será na integração de pequenos e médios mercados
  • Reiteraram que são racionais, e só adotarão novas estratégias comerciais que sejam sustentáveis mas não descartam expandir iniciativa de frete grátis
  • Lojas se tornarão um ponto central do ecossistema no futuro, servindo como uma “agência Magalu” para os sellers, oferecendo maior suporte ao marketplace
  • Acreditam no sucesso do modelo de SuperApp no Brasil, enxergam que só faltava a iniciativa de alguém fazê-lo
  • Vão oferecer novas categorias e funcionarão como ponto de atração de novos vendedores
  • No longo prazo, o 3P deve crescer mais que o 1P; no curto prazo, dependerá das circunstâncias de mercado

Ecossistema

  • Magalu as a service cumpre o papel de digitalizar os sellers, o foco não é necessariamente na rentabilidade do serviço
  • Lojas devem ter reforço no backoffice e área de deposito para suportar a integração com novas categorias e 3P
  • Não pretendem crescer 3P em detrimento do 1P – sempre levarão a rentabilidade em conta
  • Entregas de 1 dia e 1 hora para os produtos do 3P ainda levarão tempo para serem expandidas
  • Netshoes e Zattini: foco inicial em equilibrar a rentabilidade foi bem sucedido
  • Melhoras na experiência de compra da categoria de vestuário já refletem em melhores níveis de conversão
  • Canais de conteúdo (Jovem Nerd, Canaltech e Steal The Look) possuem três objetivos principais: (i) impulsionar o content commerce – processo de descoberta de novos produtos; (ii) reduzir a dependência de canais de originarão e mídia paga; e (iii) integrar conteúdos ao SuperApp e impulsionar seu uso
  • Acreditam no sucesso do modelo de SuperApp no Brasil, enxergam que só faltava a iniciativa de alguém fazê-lo
  • No curto prazo, novas categorias devem fazer mais a diferença para a recorrência de compras
  • Vão oferecer novas categorias e funcionarão como ponto de atração de novos vendedores

Concorrência

  • A empresa se vê bem conectada aos principais mercados tanto no 1P como no 3P
  • Não é um jogo contra apenas um player, é uma competição contra vários
  • Enxergam algum subsídios oferecidos no mercado como “anabolizantes” não sustentáveis no longo prazo
  • Sempre analisarão a viabilidade econômica antes de implementar subsídios
  • Não descartam expandir iniciativa de frete grátis mas vão sempre analisar sua viabilidade/sustentabilidade

Serviços Financeiros

  • Desenvolvimento de ERPs para sellers e integração com outros sistemas
  • Aquisição da Hub Fintech permitirá a oferta de uma plataforma completa, conta digital, cartão, aquirencia, etc.
  • O Cartão Magalu é apenas um dos componentes que pode aumentar a recorrência de compras, mas a base ainda muito pequena para se ter uma comparação precisa

Logística

  • Praticamente todas as lojas já funcionam como mini hubs de distribuição do 1P

Em abril: 40% das entregas do 3P já são realizadas com logística própria

Westwing (WEST3): Compra; Preço-Alvo R$17,0

A Westwing reportou seus resultados do 1T21 em linha com nossas estimativas de Receita e EBITDA e um prejuízo menor do que esperávamos, por conta de menores despesas não operacionais e do impacto do reconhecimento de imposto diferido no período. O GMV se manteve em um forte crescimento (+91% A/A) e acima do apresentado pela Mobly (+52% A/A), com uma recuperação de margem bruta vs. o 4T20 mas com pressão no EBITDA por conta de maiores investimentos na operação. Clique aqui para ver o relatório completo.

  • Apesar de estarem investindo 3-4x, as safras mais novas tem tido retorno em linha com safras de 2019
  • Abril foi um mês bom, com crescimento em linha do que esperava mas desacelerando vs. 1T dada a base de comparação
  • Ainda tem visto desajustes na cadeia de suprimento mas relacionamento acaba mitigando parte desse efeito

Perspectiva

  • Abril foi um mês bom, com crescimento em linha do que esperava mas desacelerando vs. 1T dada a base de comparação
  • Trabalhando fortemente para expandir o canal físico e no 2º semestre devemos ver aberturas de lojas adicionais
  • Tempo gasto na plataforma segue

Logística

  • Acelerando abertura do próximo hub no RJ nos próximos meses
  • Planos de outros Hubs até o fim de 2022 em outras regiões
  • Ainda tem visto desajustes na cadeia de suprimento mas base e relacionamento forte com fornecedores acaba mitigando parte desse efeito

Competição

  • Quanto mais, mais a categoria avança
  • Acreditam muito no posicionamento e diferenciais vs. a concorrência (jornada de inspiração e descoberta)

Investimentos

  • Investimento em marketing leva a uma redução de LTV/CAC no curto prazo mas continua em níveis saudáveis
  • Investindo 3-4x mais, as safras mais novas tem tido o mesmo retorno que em 2019

Clique aqui para ter nossa visão para os resultados que ainda não saíram da nossa cobertura.

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.