Análise Fundamentalista - Ações BRBI11

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Esse ativo NÃO pode ser negociado por investidores não qualificados. A data de liberação está prevista para 21/12/22.

BR Partners (BRBI11): Recomendamos Compra; Um grande player para navegar no Financial Deepening

Iniciamos o BR Partners com uma recomendação de Compra e um preço alvo de R$29,0, implicando em um ganho de 26%. Acreditamos que a BR Partners é o melhor veículo para se beneficiar diretamente do Financial Deepening (sofisticação dos mercados) no Brasil, pois suas principais linhas de receita estão atreladas ao aumento dos ativos financeiros. Além disso, acreditamos que o banco está cheio de opcionalidades que podem beneficiá-lo no longo prazo. No entanto, os investidores devem estar cientes de que as eleições do próximo ano podem prejudicar a atividade principal do banco, enquanto a reforma tributária pode deteriorar os fundamentos do banco.

Altamente exposto ao Financial Deepening (“sofisticação dos mercados”). As principais linhas de receita da BR Partners são banco de investimento (Investment Banking/IB), mercado de capitais de dívida e Sales (Vendas) & Trading, negócios fortemente beneficiados pelo aumento de ativos financeiros ocorrido no Brasil. Ou seja, a atividade de fusões e aquisições (F&A) deve ser impulsionada pelos recursos primários de IPOs, enquanto a política de taxas de juros historicamente baixas deve continuar a beneficiar o aumento da dívida privada. Dito isso, acreditamos que a BR Partners é a melhor empresa listada para se beneficiar do Financial Deepening (sofisticação dos mercados) visto no Brasil.

Cheio de opcionalidades. Como uma nova empresa, a BR Partners ainda está desenvolvendo produtos e alcançando mercados alternativos. No entanto, como foi o caso do Banco Pactual, esperamos que a BR Partners se expanda para áreas como gestão de patrimônio (Wealth Management), o que já é um projeto da companhia, e, consequentemente, inicie sua própria área gestão de ativos (Asset Management). Como resultado, acreditamos que haja algumas opcionalidades não precificadas para o banco de investimento.

Alinhamento de interesses. No entanto, também acreditamos que o sistema de parceria (sociedade) do banco alinha os interesses dos acionistas minoritários e dos executivos, pagando aos executivos por meio do mesmo veículo que os investidores recebem seu pagamento. Em última análise, os acionistas minoritários se beneficiam de uma administração mal paga, cuja compensação anual é fortemente baseada nos mesmos dividendos que os acionistas minoritários recebem.

Nossa tese em gráficos

Destaques e riscos de investimento

BR Partners

Uma parceria focada em Investment Banking (IB)

Fundada em 2009 por Ricardo Lacerda, seus sócios e 10 das famílias mais ricas do Brasil, a BR Partners é uma sociedade que opera um banco de investimentos independente no mercado brasileiro. Como os sócios fundadores possuíam larga experiência no negócio de banco de investimento, a parceria naturalmente se concentrou em M&A nos primeiros anos de operação, mas se expandiu para mais áreas como: i) assessoria de conselhos; ii) reestruturação financeira; iii) privatizações; iv) Sales (Vendas) & Trading; ev) Emissão de dívidas (DCM), que teve início em 2016 e se tornou a segunda maior linha de receita do banco.

Excelente histórico. Como instituição financeira, a BR Partners nunca teve um ano de perdas. Além disso, sua participação de mercado aumentou substancialmente ao longo dos anos, assim como suas receitas, consequentemente. Do lado de fusões e aquisições, saltou de novo entrante para o primeiro lugar em 2019 (e permaneceu no topo em 2020), com desempenho semelhante nas concessões de CRI (título de renda fixa relacionado ao setor imobiliário). Por fim, a dinâmica de lucros do banco é forte, com ROE de 40% no 1T21. E esperamos que seus ganhos continuem avançando em uma proporção CAGR (taxa de crescimento anual composta) de 29% de 2020 a 2024, já que a oferta primária deve impulsionar as receitas de DCM e margem financeira.

Sócios e Administradores. A sociedade, que consiste em um grupo de executivos, controla o banco com 72% das ações ordinárias do banco (46% das ações em circulação do banco). Ela funciona de forma que os parceiros compram e vendam sua participação pelo valor contábil, o que pode funcionar como um plano de retenção para executivos, pois os executivos deixariam uma quantia significativa de dinheiro na mesa com a venda de suas ações a 1,0x P/VP, enquanto o banco é atualmente negociado a 3,3x P/VP21.

Diversas opcionalidades

Como uma nova empresa, a BR Partners ainda está desenvolvendo produtos e alcançando mercados alternativos. O banco iniciou suas operações com alguns produtos de banco de investimento (Investment banking) e depois expandiu para mercado de capitais, sales (vendas) & trading e, finalmente, para investimentos de terceiros.

Temos espaço para aumentar o mercado endereçável. Assim como no caso do Banco Pactual, esperamos que a BR Partners se expanda para áreas áreas como gestão de patrimônio (Wealth Management), o que já é um projeto da companhia, e, consequentemente, inicie sua própria área gestão de ativos (Asset Management). Como resultado, acreditamos que haja algumas opcionalidades não precificadas para o banco de investimento.

A gestão de fortunas (wealth management) parece ser uma vertente assertiva para a empresa. A BR Partner assessora regularmente famílias que vendem empresas. Essas famílias, cujo dinheiro deve ser administrado em outro lugar, poderiam investir com a empresa. Além disso, a BR Partners foi fundada por dez das famílias mais ricas do país e regularmente recebe investimentos de family offices locais, fortunas que podem fluir para a divisão de gestão de fortunas do banco. Dito isso, a gestão de ativos pode ser um segundo passo em direção a receitas mais estáveis ​​e sinérgicas.

Banco de Investimentos


Um mercado em crescimento rumo à independência

O principal produto da BR Partners é sua divisão de banco de investimento (IB), e acreditamos que ela continuará a crescer agressivamente nos próximos anos. Em primeiro lugar, o mercado é subpenetrado quando comparado aos países desenvolvidos. Em segundo lugar, acreditamos que o mercado continuará se voltando para players independentes, o que também pode ajudar a BR Partners. Por fim, a quantidade de IPOs cujas Fusões e Aquisições são o principal motivo das ofertas primárias pode impulsionar as receitas da empresa nos próximos anos.

Evolução do segmento

O segmento de banco de investimento (IB) da BR Partners evoluiu de uma boutique de Fusões e Aquisições (F&A) para um assessor independente de grandes empresas em F&A, IPOs, reestruturação e assim por diante. Acreditamos que isso aumenta a capacidade do banco de criar relacionamentos com conselheiros, executivos e proprietários de empresas e, por fim, trazer mais transações para a companhia.

Além disso, a equipe do Sr. Loureiro foca em grandes negócios, icônicos e que devem ajudar o banco a manter sua elevada margem.

Mercado de Dívidas (DCM)

Os juros para investimentos em dívida privada aumentaram significativamente à medida que a taxa básica de juros (Selic) no Brasil atingiu os menores níveis em 2020 e mais pessoas passaram a se educar financeiramente. Esperamos que esta tendência se mantenha para os próximos anos, o que pode ajudar a BR Partners a continuar expandindo seus negócios de DCM.

O banco provavelmente se beneficiará de um balanço patrimonial mais robusto para apostar em transações maiores de DCM também.

Evolução do segmento

Apesar do segmento de DCM ser uma nova área criada pelo Sr. Danilo Catarucci em 2016, ela já foi apontada como a 2ª área com maior representatividade de receita da BR Partners. E sua evolução frente às outras áreas, exceto dos títulos imobiliários, pode continuar a expandir as receitas do banco.

Sales & Trading

Alavancado pelo DCM

Como a maior parte das receitas de Sales & Trading vem de negócios estruturados, que são vendidos juntos ao DCM, esperamos que as receitas com Sales & Trading cresçam à medida que a divisão DCM da BR Partners cresce também.

Alta rentabilidade. Por meio de posições proprietárias e operações vinculadas a crédito, a BR Partners alcançou uma boa rentabilidade que esperamos que se mantenha à medida que o banco amplia suas oportunidades com um limite legal de empréstimo maior. No entanto, esperamos que a área se alavanque operacionalmente à medida que as áreas de back-office aumentam também.

Private Equity

Investimentos que complementam outro segmentos

A BR Partners também oferece investimentos como serviço a terceiros. O Sr. Jefferson Kasa, chefe de Private Equity, possui uma vasta experiência no segmento e deve se beneficiar dos relacionamentos criados pelo banco para o crescimento da área.

Riscos

Receitas Voláteis – Banco de Investimentos e DCM são linhas dependentes do mercado

Dado que a BR Partners começou como uma pequena boutique por alguns sócios com o apoio de 10 famílias, o banco cresceu seu market share significativamente ao longo dos anos. Desta forma, suas receitas só aumentaram com o passar dos anos, bem como seus ganhos, mesmo em um mercado oscilando no mesmo período.

No entanto, o banco passou a ocupar o primeiro lugar no ranking de F&A no mercado brasileiro, com 27% de market share. Nossa visão é que o banco agora deve ser mais pressionado pela volatilidade do mercado do que antes.

Reforma tributária – A remuneração dos administradores é altamente representativa de dividendos

Os bancos de investimento locais pagam uma taxa de remuneração muito inferior à de seus pares internacionais. O motivo é simples: os executivos são sócios e recebem por meio de dividendos, então sua remuneração ainda é competitiva quando comparada aos concorrentes locais e estrangeiros. No entanto, dado que uma das pautas da reforma tributária é a tributação de até 20% sobre dividendos, isto poderia tornar a remuneração dos sócios menos atrativa.

Há pelo menos duas possibilidades de o banco compensar: i) aumentar o payout, o que tornaria a remuneração total dos sócios novamente atraente, ou ii) aumentar o índice de remuneração do banco. Como o banco terá que reinvestir parte de seus ganhos para manter uma boa adequação de capital, esperamos que o banco aumente suas despesas de pessoal e, consequentemente, o índice de remuneração do banco. Tal movimento pode deteriorar a rentabilidade do banco e, consequentemente, seus múltiplos justificados

Teto de Valor de Mercado – O valor de mercado de assessores independentes é baixo em todos os lugares

Embora F&A e assessoria financeira sejam negócios muito maiores nos países desenvolvidos, se compararmos os pares internacionais da BR Partners, como Moelis & Co e Rothschild & Co, nos deparamos com valores de mercado estruturalmente baixos. Moelis & Co está cotada a US$ 3,8 bilhões, enquanto a Rothschild está avaliada em US$ 2,5 bilhões, duas das maiores assessorias independentes globais. Dito isso, acreditamos que o negócio atual da BR Partners tenha um teto de valor de mercado, principalmente devido ao tamanho atual de seu mercado endereçável.

Conforme afirmamos em nossa recente atualização sobre bancos (link), nossa visão é que a reavaliação do BTG Pactual, um concorrente com o qual o mercado compara à BR Partners, foi impulsionado principalmente pela sua expansão no negócio varejo.

Executivos e Conselho Administrativo

Principais executivos

Governança e estrutura

Valuation

Nosso preço-alvo implica 26% de potencial

Nosso preço-alvo para 2021YE por modelagem de Lucro Residual (RI) e Desconto de Dividendos (DDM) de R$29,0 por ação apresenta um potencial de 26% em relação aos preços atuais.

Usamos uma mix de valuation por Lucro Residual (RI) e Desconto de Dividendos (DDM), em que nossas principais premissas incluem: (i) taxa livre de risco de 2,0%, (ii) prêmio de risco país de 2,0%, (iii) diferencial de inflação de 2,0%, (iv) prêmio de risco de 5,0% e (v) beta de 1,0, o que implica um custo de capital de 11,0%.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.